Saúde Pública

Valores de bolsas de residência terão reajuste de 23,29% a partir de 2022

Tempo de leitura: 3 min.

Profissionais de saúde de todo o país terão reajuste de 23,29% nos valores das bolsas de residência. O valor mínimo será de R$4.106,09 a partir de 1º de janeiro de 2022.

As residências médicas multi e uniprofissionais em saúde são programas de especialização, coordenados pelo Ministério da Educação (MEC), que possuem papéis fundamentais em ações de políticas públicas do Brasil. O valor das bolsas foi definido pela portaria interministerial nº 9 de 13 de outubro de 2021.

Bolsas de residência

Em julho deste ano, o Ministério da Saúde (MS) lançou o Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde, com o objetivo de capacitar profissionais das 14 categorias da saúde em especial para o Sistema Único de Saúde (SUS) nos âmbitos federal, estadual e municipal.

A meta é aumentar a oferta de vagas em regiões prioritárias para o SUS, de vazios assistenciais. Somente no eixo ofertas educacionais foram destinados R$250 milhões para concretização do plano.

Para além do reajuste, pela primeira vez os médicos preceptores passam a receber um incentivo financeiro de R$1,5 mil para fomento à pesquisa no âmbito do SUS.

Veja mais: Começou a residência médica? Confira algumas dicas! [vídeo]

Residência médica

Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977, a residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização.

A legislação prevê uma carga horária de, no máximo, 60 horas semanais, incluindo 24 horas de plantão, descanso obrigatório de seis horas após plantão noturno de doze horas e, ao menos, um dia de folga semanal e 30 dias consecutivos de repouso por ano de atividade.

Em todo o Brasil, existem mais de 4 mil programas de residência médica, com 55 especialidades diferentes e em 59 áreas de atuação. Visando unir educação, atendimento à população e pesquisa, os hospitais escolas são altamente atrativos para médicos recém-formados.

Isso porque, além de atividades teóricas e práticas envolvidas em sua grade curricular particular em cada serviço, o programa permite ao residente a realização de atividades propriamente médicas, antes não permitidas ao acadêmico, como atendimentos em prontos-socorros, enfermarias e ambulatórios; esquemas de plantão em cenários variados; acesso à UTI e unidades variadas; remoção de pacientes; discussões de casos clínicos em diferentes cenários; e até, em algumas especialidades, levam o residente para o centro cirúrgico e ainda exigem a realização de pequenos procedimentos cirúrgicos variados.

Quer segurança na hora da decisão clínica? A Med Friday do Whitebook é a oportunidade de você dar um grande passo em sua carreira! Assine com desconto o aplicativo médico que tem todas as respostas que você precisa, a um toque de distância!

Especialidades mais procuradas

Dados da Demografia Médica no Brasil 2018, publicados pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CREMESP) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), mostram as especialidades mais e menos procuradas no país. Confira!

As especialidades médicas mais procuradas:

  1. Clínica Médica – 11,2%
  2. Pediatria – 10,3%
  3. Cirurgia Geral – 8,9%
  4. Ginecologia e Obstetrícia – 8%
  5. Anestesiologia – 6%
  6. Medicina do Trabalho – 4,2%
  7. Ortopedia e Traumatologia – 4,1%
  8. Cardiologia – 4,1%
  9. Oftalmologia – 3,6%
  10. Radiologia e Diagnóstico por Imagem – 3,2%

Note que clínica médica e cirurgia geral são pré-requisitos para diversas outras especialidades.

Leia também: Residência médica X Pós-graduação

As especialidades menos procuradas:

  1. Cirurgia de Mão – 0,2%
  2. Radioterapia – 0,2%
  3. Genética Médica – 0,1%

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves

Posts recentes

Whitebook – Doença da Arranhadura do Gato (DAG)

A DAG é desenvolvida pelo contato da pele humana com as unhas ou a língua…

1 dia atrás

Vaginose bacteriana: como identificar e abordar essa condição?

A vaginose bacteriana (VB) é a causa mais comum de corrimento vaginal em mulheres na…

2 dias atrás

Mais de 30 conteúdos novos no Whitebook; confira

Esta semana, o Whitebook ganhou 33 conteúdos novos. Além disso, 170 foram atualizados. Veja os…

2 dias atrás

Explorando emoções e percepções do paciente

Na terceira publicação da série Comunicação Médica, abordamos a importância da valorização das emoções na…

2 dias atrás

Informe-se sobre o piso salarial da enfermagem

A lei 14.434 institui o piso salarial de enfermagem, para enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares…

2 dias atrás

Hemorragia pós-parto: Quais são os fatores de risco para falha do tamponamento intrauterino?

Um trabalho revisou quais fatores poderiam facilitar a falha do tamponamento por balão em pacientes…

2 dias atrás