Página Principal > Infectologia > Vancomicina + piperacilina/tazobactam = risco aumentado de lesão renal?

Vancomicina + piperacilina/tazobactam = risco aumentado de lesão renal?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A terapia antimicrobiana empírica para o tratamento de infecções comumente inclui administração de vancomicina com piperacilina/tazobactam (Tazocin). No entanto, evidências recentes sugerem que essa combinação aumenta o risco de lesão renal.

Na publicação mais recente sobre essa questão, pesquisadores conduziram um estudo retrospectivo de coorte de 279 pacientes. Os participantes elegíveis preencheram os seguintes critérios:

  • receberam terapia com vancomicina com piperacilina/tazobactam (VPT) por ≥48 horas
  • creatinina sérica basal < 1,2mg/dL
  • não estavam recebendo terapia de reposição renal

Os pacientes que receberam VPT foram combinados aos que receberam vancomicina e cefepime (VC), com base na gravidade da doença, estado da UTI, duração da terapia de combinação, dose de vancomicina e número de nefrotoxinas concomitantes. O desfecho primário foi a incidência de insuficiência renal aguda.

VPT foi associado a um risco significativamente aumentado de insuficiência renal aguda, de acordo com três critérios utilizados para definir a lesão renal: RIFLE (risco, lesão, falha, perda, doença renal terminal), AKIN (rede de lesões renais agudas) e as diretrizes de consenso para vancomicina (para os três, p <0,0001). Além disso, o início da insuficiência renal foi significativamente mais rápido no grupo VPT.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Outras evidências

Separadamente, pesquisadores da Universidade de Arkansas realizaram uma meta-análise de 14 estudos de bancos de dados online. Em geral, VPT foi associado a um risco mais de três vezes maior para a insuficiência renal aguda, em comparação com a droga em monoterapia ou com outros beta-lactâmicos (p <0,001).

Até que mais estudos possam esclarecer os mecanismos por trás desse efeito, a orientação é que os médicos monitorem de perto a função renal em todos os pacientes que tomarem esta combinação de fármacos.

Referências:

  • Navalkele B et al. Risk of acute kidney injury in patients on concomitant vancomycin and piperacillin–tazobactam compared to those on vancomycin and cefepime. Clin Infect Dis 2017 Jan 15; 64:116. (https://dx.doi.org/10.1093/cid/ciw709)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.