Variante JN.1 de covid-19 é detectada em PE, após casos em outros quatro estados

A variante já havia sido detectada nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás, além de ter causado um aumento expressivo no número de casos no Ceará. 

Uma variante do SARS-CoV-2, a JN.1, foi detectada em Pernambuco pela Frente de Vigilância Genômica de SARS-CoV-2 do Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz Pernambuco) depois de sequenciamento genômico realizada sobre amostras de diferentes cidades do estado. 

A variante já havia sido detectada nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás, além de ter causado um aumento expressivo no número de casos no Ceará. 

Leia também: Ministério da Saúde pede reforço ao enfrentamento de sublinhagens de covid-19 

JN.1 

A JN.1 foi classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma variante de interesse no final de 2023. Identificada pela primeira vez em agosto de 2023 se trata de uma descendente da BA.2.86 (Ômicron) e foi responsável por uma quantidade considerável de casos registrados na Europa pela OMS nas últimas semanas epidemiológicas de 2023. A época ela respondia por 27,1% dos casos globais, um crescimento rápido desde a sua identificação, quando estava presente em apenas 3,3% dos sequenciamentos realizados. 

Presença no Brasil 

Segundo dados compilados pela plataforma Rede Genômica Fiocruz, a variante JN.1 já é a mais detectada nos casos com o genoma sequenciado. Em dezembro de 2023, 67,7% dos casos eram causados pela JN.1, seguida pela JD.1 (24,7%) e XBB.1.5.70 (5,4%).  

Saiba mais: Variante XBB 1.5: Anvisa aprova registro de vacina contra covid-19 atualizada 

 

Este artigo foi revisado pela equipe médica do Portal. 

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo

Especialidades