Página Principal > Emergências > Vasopressor e corticoide na sepse: o que diz o Surviving Sepsis 2016
animação de bacterias azuis

Vasopressor e corticoide na sepse: o que diz o Surviving Sepsis 2016

Seguindo nossas reportagens especiais sobre as novas recomendações de 2016 do Surviving Sepsis, resumimos os highlights do uso de vasopressor e corticoide no choque séptico:

  1. Recomenda-se o uso de noradrenalina como vasopressor de escolha no choque séptico;
  2. Sugere-se associar a vasopressina (até a dose de 0,03 U/min) ou a epinefrina ao tratamento padrão com noradrenalina no intuito de aumentar a pressão arterial média (sendo o nível de evidência maior para a vasopressina); ou associar a vasopressina para diminuir a dose da noradrenalina;
  3. Sugere-se o uso de dopamina como alternativa a noradrenalina em pacientes selecionados: pacientes com bradicardia absoluta ou relativa com baixo risco de traquiarritmias;
  4. Dopamina em baixa dose para “nefroproteção” não é recomendada;
  5. Dobutamina pode ser considerada em pacientes com evidência de hipoperfusão persistente apesar de hidratação venosa adequada e uso de vasopressores;
  6. Sugere-se que todos os pacientes em tratamento vasopressor tenham um acesso arterial para medida invasiva da pressão arterial tão logo seja viável sua instalação;
  7. O uso de hidrocortisona IV não é recomendado de rotina para o tratamento do choque séptico com adequada ressuscitação volêmica e uso de vasopressores. O uso pode ser considerado em pacientes hemodinamicamente instáveis apesar das estratégias anteriores, na dose de 200 mg de hidrocortisona por dia.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências Bibliográficas:

  • Surviving Sepsis Campaign: International Guidelines for Management of Sepsis and Septic Shock: 2016. Critical Care Medicine, 2017. DOI: 10.1097/CCM.0000000000002255.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.