Veja os keypoints da nova diretriz para tratamento da colite ulcerativa

AGA lançou recentemente uma atualização em sua diretriz para o tratamento da colite ulcerativa, nas formas leve e moderada. Confira os keypoints:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A American Gastroenterological Association (AGA) lançou recentemente uma atualização em sua diretriz para o tratamento da colite ulcerativa, nas formas leve e moderada. As orientações são voltadas para gastroenterologistas e médicos de atenção primária.

colite ulcerativa

Os keypoints da diretriz são os seguintes:

  • Em pacientes com colite ulcerativa leve e moderada, a AGA recomenda o uso tanto de mesalazina na dose padrão de 2-3 g/d quanto de algum outro ácido 5-aminossalicílico (5-ASA) em vez de uma baixa dosagem de mesalazina, sulfassalazina ou nenhum tratamento. Esta recomendação é de nível forte;
  • Nos pacientes com RCU disseminada ou do lado esquerdo, a AGA recomenda administração de mesalazina administrada no formato de supositório ou ácido 5-aminossalicílico via oral. A recomendação é de nível moderado;
  • Caso o paciente não tenha uma boa resposta à dosagem normal de mesalazina, a entidade sugere aumentar a dose do fármaco (mais de 3 g/d) e o uso por via retal. Esta recomendação é de nível moderado;
  • Caso o paciente esteja em tratamento com mesalazina oral, é recomendável a administração do fármaco em uma dose única em vez de múltiplas doses ao longo do dia. Esta recomendação é de nível moderado;
  • A mesalazina, ou algum outro fármaco com ácido 5-aminossalicílico (5-ASA) como princípio ativo, ainda é a terapia padrão-ouro para o tratamento da RCU; a budesonida deve ser evitada para a indução da remissão da doença. Esta recomendação é de nível fraco;
  • Em pacientes com proctosigmoidite ou proctite, deve ser priorizado o uso de mesalazina por enema ou supositório em detrimento da versão oral. Esta recomendação é de nível fraco;
  • Na colite ulcerativa leve e moderada, os pacientes intolerantes ou refratários aos supositórios de mesalazina, a AGA recomenda o uso de corticoides retais para a induzir a remissão da doença;

Leia mais: Tofacitinib oral é aprovado para tratamento de retocolite ulcerativa

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades