Infectologia

Vírus respiratórios: quais são eles?

Tempo de leitura: 3 min.

A queda no número de casos de Covid-19 veio acompanhada de maior flexibilização em relação às medidas de restrição social. Entretanto, ainda são vistos e esperados quadros caracterizados por sintomas respiratórios e mesmo com evolução para síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

Nesse novo cenário epidemiológico, é importante estar atento a outras possibilidades de vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2.

Influenza

O vírus Influenza é considerado epidêmico, com número de infecções aumentando principalmente nos meses de inverno. Por sua característica mutagênica capacidade de infectar humanos e animais e ser de fácil transmissão, tem um potencial pandêmico.

O quadro clínico pode variar de casos oligossintomáticos a sintomas graves, com necessidade de internação e possível evolução para óbito. Para os sintomáticos, geralmente há predomínio de sintomas sistêmicos – como febre, mialgia, astenia e anorexia – que duram uma média de três dias. Sintomas respiratórios – como tosse seca, dor de garganta e obstrução e congestão nasal – também configuram a apresentação clássica, mas podem estar ausentes em indivíduos mais velhos.

Diferente do observado com Covid-19, pneumonia bacteriana secundária é uma complicação frequente. Além dos agentes etiológicos usuais, infecção por Staphylococcus aureus é um achado classicamente descrito em pneumonias pós-Influenza. Complicações extrapulmonares também são possíveis, destacando-se a associação com eventos cardíacos, como miosite, pericardite e infarto do miocárdio.

A vacinação é uma das formas de prevenção, atuando principalmente na redução de hospitalizações e mortes. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza a vacina trivalente anualmente para grupos prioritários considerados de risco, como idosos, profissionais de saúde, indígenas e gestantes.

Vírus sincicial respiratório

O vírus sincicial respiratório (RSV) é outra causa frequente de infecções respiratórias, sendo a principal causa de bronquiolite em crianças. Como a imunidade contra o vírus não é duradoura, infecções repetidas ao longo da vida são possíveis.

Em adultos, a doença costuma ser branda, mas pode ser mais grave em idosos frágeis, indivíduos com doenças cardiopulmonares – especialmente os com DPOC e insuficiência cardíaca – e imunossuprimidos graves. Nessa população, o quadro é muito semelhante ao da infecção por Influenza.

Além de cuidados gerais, como higiene das mãos, uso de álcool gel e aleitamento materno, uma forma de prevenção é o anticorpo monoclonal palivizumabe. No Brasil, o SUS disponibiliza palivizumabe para crianças consideradas de alto risco: prematuros até 28 semanas e seis dias de idade gestacional, menores de um ano e os menores de dois anos de idade com cardiopatia congênita com repercussão hemodinâmica ou doença pulmonar crônica da prematuridade.

Adenovírus

Os adenovírus também são agentes frequentes de doenças do trato respiratório, podendo acometer as vias aéreas superiores ou inferiores. Mais frequentemente, a infecção do trato respiratório superior cursa com faringite ou traqueíte leves, acompanhadas de coriza. Sintomas sistêmicos, como febre, mialgia, cefaleia, astenia e dor abdominal, são comuns. Em crianças, podem estar associados ao desenvolvimento de pneumonia.

Os adenovírus também estão associados a outras manifestações, como otite média, febre faringoconjuntival, gastroenterite e cistite hemorrágica aguda. Embora mais raras, meningoencefalite e miocardite também já foram descritos como manifestações ou complicações de infecção por esses vírus.

Rinovírus, coronavírus e outros vírus respiratórios

Rinovírus são uma causa frequente de quadros de resfriado comum, podendo estar associados a exacerbações de asma e bronquiolite em crianças. Já os coronavírus endêmicos são responsáveis por cerca de 15% dos casos de resfriados comuns. Os quadros geralmente são benignos e autolimitados.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • Treanor, JJ. Influenza (Including Avian Influenza and Swine Influenza). In: Bennett, JE, Dolin, R, Blaser, MJ. Mandell, Douglas, and Bennett’s Principles and Practice of Infectious Diseases. Eighth Edition. Elsevier, 2015.
  • Walsh, EE, Hall, CB. Respiratory Syncytial Virus (RSV). In: Bennett, JE, Dolin, R, Blaser, MJ. Mandell, Douglas, and Bennett’s Principles and Practice of Infectious Diseases. Eighth Edition. Elsevier, 2015.
  • Carvalho, AP, Kiertsman, B, Riedi, CA, et al. Diretrizes para o manejo da infecção causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR) – 2017. Sociedade Brasileira de Pediatria. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/20277e-Diretrizes_VSR.pdf
  • Rhee, EG, Barouch, DH. Adenovirus. In: Bennett, JE, Dolin, R, Blaser, MJ. Mandell, Douglas, and Bennett’s Principles and Practice of Infectious Diseases. Eighth Edition. Elsevier, 2015.
  • Turner, RB. Rhinovirus. In: Bennett, JE, Dolin, R, Blaser, MJ. Mandell, Douglas, and Bennett’s Principles and Practice of Infectious Diseases. Eighth Edition. Elsevier, 2015.
  • McIntosh, K, Perlman, S. Coronaviruses, Including Severe Acute Respiratory Syndrome (SARS) and Middle East Respiratory Syndrome (MERS). In: Bennett, JE, Dolin, R, Blaser, MJ. Mandell, Douglas, and Bennett’s Principles and Practice of Infectious Diseases. Eighth Edition. Elsevier, 2015.
Compartilhar
Publicado por
Isabel Cristina Melo Mendes

Posts recentes

APPRAISAL: como interpretar os resultados de um estudo clínico?

Nesse texto, trazemos um resumo dos aspectos fundamentais para a correta interpretação de um estudo/artigo…

21 horas atrás

Whitebook: como identificar a candidemia?

Esta semana, noticiamos mais um caso confirmado de Candida auris. Por isso, vamos abordar a…

1 dia atrás

Confira: Profilaxia de TVP atualizado

O Whitebook teve 97 conteúdos atualizados, entre eles Profilaxia de TVP. Saiba os detalhes da…

2 dias atrás

Interpretação da Troponina. Como avaliar o exame? [vídeo]

No episódio de hoje, confira o bate-papo entre especialistas sobre a indicação da troponina. Quando…

2 dias atrás

Medicina Baseada em Evidências: como avaliar um guideline?

Os guidelines são importantes instrumentos na prática médica e em outras profissões relacionadas aos cuidados…

2 dias atrás

Covid-19: OPAS/OMS alerta sobre o uso racional de testes de diagnóstico

A OPAS/OMS emitiu um alerta epidemiológico sobre o uso e priorização dos testes diagnósticos (antígeno…

2 dias atrás