Você sabe fazer uma hepatectomia laparoscópica?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

O campo da ressecção laparoscópica do fígado evoluiu rapidamente nos últimos 15 anos. O número de ressecções hepáticas laparoscópicas dobrou nos últimos 4 anos de cerca de 3000 casos em todo o mundo em 2009 para mais de 6000 casos hoje. Técnicas melhoraram, alcançando novos horizontes.

Os primeiros casos relatados foram predominantemente ressecções hepáticas não anatômicas, mas a maior experiência acumulada levou a realização de hepatectomias anatômicas maiores.

As técnicas cirúrgicas para hepatectomia laparoscópica incluem laparoscópica pura, laparoscópica assistida manualmente, robótica e “híbrido”. Esta última é uma abordagem para as quais a operação é iniciada por via laparoscópica sendo completada através de uma pequena incisão aberta.

Os benefícios da ressecção laparoscópica incluem incisões menores, menos sangramento e transfusões, diminuição das necessidades de analgésicos, menor tempo de internação hospitalar e diminuição da morbidade pós-operatória.

Veja também: ‘Colecistite aguda alitiásica: como identificar e tratar?’

A primeira Conferência Internacional de Consenso sobre Ressecção Laparoscópica do Fígado foi realizada em 2008. Naquela ocasião as indicações aceitáveis, ​​para ressecções laparoscópicas, incluíam tumores solitários <5 cm, preferencialmente localizados nos segmentos laterais esquerdos (Segmentos 2 e 3) ou nos segmentos hepáticos mais periféricos do lobo direito (Segmentos 5 e 6).

A Segunda Conferência Internacional de Consenso sobre Ressecção Laparoscópica do Fígado, em outubro de 2014 em Morioka, Japão, atualizou as recomendações de consenso usando uma abordagem baseada em evidências.

Os medos iniciais de resultados oncológicos adversos não foram observados, e muitos estudos relataram uma sobrevida global de 5 anos comparável para ressecção laparoscópica com ressecção aberta.

A Segmentectomia lateral esquerda foi identificada como uma operação que deve ser considerada padrão por via laparoscópica. Assista o vídeo abaixo demostrando uma segmentectomia lateral esquerda. Assista o conteúdo na íntegra em www.surgbook.com.

Autor:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar