Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Cardiologia / Afasia: você sabe o que é e como identificar?
cerebro

Afasia: você sabe o que é e como identificar?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

A afasia é definida como um distúrbio de linguagem, afetando a capacidade de comunicação de uma pessoa. Geralmente acontece por alguma lesão ou acidente vascular cerebral (AVC), mas também pode se desenvolver aos poucos, durante o crescimento de um tumor ou desenvolvimento de uma doença.

Esse tipo de lesão pode afetar o hemisfério cerebral esquerdo, responsável pelas capacidades de falar, ler, escrever e compreender. Mas cada um desses aspectos da linguagem está localizado em uma parte diferente, por isso existe mais de um tipo de afasia, os quais discorreremos neste artigo.

Antes de tudo, vale lembrar que afasia e disartria não são a mesma coisa, sendo esta última uma dificuldade apenas na hora de articular as palavras, sem prejuízo na compreensão, escrita e outras questões da linguagem.

Tipos de afasia

A American Stroke Association divide as afasias em três tipos principais: de Wernicke, de Broca e global.

Afasia de Wernicke

A afasia de Wernicke acontece mais posteriormente no hemisfério esquerdo, locais que são responsáveis pela recepção da linguagem, ou seja, pela compreensão.

Neste caso, o paciente pode falar de forma incoerente, sem perceber, e usar palavras que não façam sentido achando que estão corretas. Essas palavras, às vezes, podem nem existir.

Leia também: Demência: quando desconfiar de causas reversíveis?

Afasia de Broca

A afasia de Broca acontece nas regiões frontais do hemisfério, locais responsáveis pela expressão, ou seja, em como as palavras vão se unir para formar frases.

Por isso, o paciente não consegue formar frases completas nem entender quando ditas por outras pessoas. Não usa artigos (o, a), conjunções (e, mas, logo, porque etc.) ou verbos de ligação (verbos ser e estar, por exemplo).

Quando não consegue encontrar as palavras corretas, muitas vezes usa palavras próximas para dizer o que quer, podendo dizer “carro” quando quer dizer “caminhão”.

Além disso, a pessoa acometida por essa afasia não consegue encontrar os termos corretos para orientações espaciais ou de tempo, como: esquerda, direita, para cima, para baixo.

Veja mais: Como identificar patologia cerebral versus status cognitivo?

Afasia global

Como o nome já sugere, a afasia global é quando o AVC, por exemplo, afeta tanto as regiões frontais quanto as posteriores do hemisfério cerebral esquerdo. Sendo assim, o paciente sofre um misto das afasias de Wernicke (recepção) e de Broca (expressão).

Neste caso, o paciente tem dificuldade de compreensão, falando de forma incoerente em alguns momentos, e dificuldade de expressão, sem conseguir formar as frases corretamente.

Orientações

É muito importante que o médico oriente a família a não excluir o paciente que está com alguma afasia. Lembrar que ele não deixou de ser inteligente, apenas não consegue expressar corretamente o que pensa.

A família pode ajudar fazendo perguntas de respostas “sim” ou “não”, e também parafraseando de vez em quando durante a conversa.

É importante encaminhar para um fonoaudiólogo, para que ajude na recuperação. Uma equipe multidisciplinar, em conjunto com a presença da família e amigos, é importante para que o paciente se sinta confortável neste momento de dificuldade.

Receba todas as novidades em Neurologia! Inscreva-se em nossa newsletter!

Referência bibliográfica:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.