Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Cirurgia / Você sabe realizar uma Cirurgia de Whipple?
close de um cirurgiao

Você sabe realizar uma Cirurgia de Whipple?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

A duodenopancreatectomia é o único tratamento com possibilidade de cura para tumores da região peri-ampular. A operação foi difundida a partir da publicação de Whipple, ganhando popularidade com este epônimo (Cirurgia de Whipple).

As primeiras series reportavam uma morbidade e mortalidade elevadas. Devido aos resultados ruins, nas décadas de 60 e 70, sua indicação foi bastante questionada e até abandonada em alguns centros. O argumento, naquelas décadas, era que os pacientes submetidos a procedimentos paliativos apresentavam sobrevida semelhante ou mesmo maior que os operados, sem os riscos das complicações.

Nas décadas de 80 e 90, com as melhorias dos cuidados pré e pós-operatórios e a maior especialização dos serviços em cirurgia avançadas Hepato Bilio Pancreáticas, os resultados da cirurgia de Whipple apresentaram melhora expressiva. Séries recentes em grandes centros relatam mortalidade operatória de 2%, porém com índice de complicações ainda elevado, de cerca de 40%.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

As principais complicações da cirurgia são as fistulas pancreáticas, biliares e o esvaziamento gástrico retardado. Existem várias técnicas de reconstrução do transito alimentar, biliar e pancreático. Atualmente, em grande número de casos, é preservado o estômago em sua totalidade na tentativa de diminuir o número de esvaziamento gástrico retardado. Inúmeras técnicas também existem para diminuir o número de fístulas pancreáticas. Assista abaixo a prévia de uma Cirurgia de Whipple.

A cirurgia de Whipple atualmente é realizada, em alguns casos, até mesmo por técnica minimamente invasiva (vídeolaparoscópica ou robótica). Desde a primeira descrição da técnica, no início dos anos 90, a ressecção laparoscópica da cauda do pâncreas tornou-se cada vez mais comum. Entretanto, a Cirurgia de Whipple minimamente invasiva somente deve ser realizada em grandes centros e em casos selecionados.

Assista no www.surgbook.com o vídeo na íntegra. Cadastre-se grátis, assista este e outros vídeos em nosso site. Técnicas ilustradas, comentadas, fácil, assista em qualquer lugar, qualquer hora!

Autor:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.