Categorias: Uncategorized

Whitebook: Pré-Eclâmpsia e Hipertensão na Gestação

Tempo de leitura: 2 min.

Essa semana publicamos os resultados de um ensaio clínico randomizado duplo-cego sobre o uso da metformina de liberação estendida em pacientes com risco de parto pré-termo devido à pré-eclâmpsia. Assim, em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision vamos falar sobre a abordagem diagnóstica nesse caso.

Baixe agora gratuitamente o Whitebook e tenha tudo sobre todas as condutas médicas, na palma da mão!

Este conteúdo deve ser utilizado com cautela, e serve como base de consulta. Este conteúdo é parte de uma conduta do Whitebook e é destinado a profissionais de saúde. Pessoas que não estejam neste grupo não devem utilizar este conteúdo.

Pré-eclâmpsia

    • Pico hipertensivo ≥ 140 x 90 mmHg em duas aferições em um intervalo de 4 horas e proteinúria após 20 semanas de gestação. Na ausência de proteinúria, o diagnóstico ainda pode ser feito se a hipertensão de início recente for acompanhada por sinais ou sintomas de disfunção de órgãos-alvo;
    • Em caso de gravidade, o critério é estabelecido com os valores de PAS ≥ 160 mmHg ou PAD ≥ 110 mmHg (em 2 ocasiões com, pelo menos, 4 horas de intervalo) associado ou não a sinais e sintomas de disfunção de órgãos-alvo;
    • Proteinúria ≥ 300 mg em 24 horas ou relação proteína/creatinina ≥ 0,3;
    • Ou sinais laboratoriais de disfunção orgânica: contagem plaquetária < 100.000, creatinina sérica > 1,1 ou valor de creatinina 2 vezes maior que o basal, e valor de enzimas hepáticas 2 vezes maior que o basal;
    • Ou sinais clínicos de disfunção orgânica: fotopsia (enxergar flashes de luz) e/ou escotomas (áreas escuras no campo visual), dor de cabeça intensa ou dor de cabeça que persiste e progride apesar da terapia analgésica, estado mental alterado, dor abdominal persistente no quadrante superior direito ou dor epigástrica que não responde à medicação e não justificada por um diagnóstico alternativo.

Síndrome HELLP

    • Contagem plaquetária < 100.000;
    • AST 2 vezes maior que o basal;
    • Bilirrubina total ≥ 1,2 mg/dL;
    • Esquizócitos no esfregaço do sangue periférico;
    • Anemia grave, não relacionada com a hemorragia;
    • Baixos níveis de haptoglobina sérica (≤ 25 mg/dL);
    • Lactato desidrogenase (LDH) ≥ 600.
Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica. Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.
Compartilhar
Publicado por
Carol Meneses

Posts recentes

Mais de 20 conteúdos novos no Whitebook

Acesse o blog e confira quais são os mais de 20 conteúdos novos do Whtebook,…

3 horas atrás

Anemia megaloblástica na gestação – Parte 1

A anemia por deficiência de ácido fólico é um tipo de anemia megaloblástica e a…

4 horas atrás

Síndrome de abstinência neonatal e iatrogênica em neonatologia – diferenças e semelhanças

Revisão detalhada e original sobre a síndrome de abstinência neonatal a opioides causada pela exposição…

5 horas atrás

Quando a apneia do sono não precisa ser tratada

Na medicina moderna o sobre diagnóstico é uma situação muito comum. Ele pode ser definido…

5 horas atrás

Por que o LGG na diarreia aguda? [Vídeo]

A diarreia aguda tem uma duração inferior a duas semanas e que em uma maioria…

6 horas atrás

Infecções periprotéticas: diferenças entre as culturas do líquido articular e as intraoperatórias

Um estudo teve como objetivo avaliar o desempenho diagnóstico da cultura do líquido sinovial para…

7 horas atrás