Antonio Lagoeiro

Graduado em medicina pela faculdade de Valença (1977) ⦁ Residência Médica (HGB 1977-1980) ⦁ Mestrado em Ciências Cardiovasculares (UFF-2010) ⦁ Doutor em Ciências Cardiovasculares da Universidade Federal Fluminense (2014) ⦁ Professor Adjunto de Clinica Médica e Semiologia da Universidade Federal Fluminense ⦁ Professor do Curso de Pós Graduação em Ciências Cardiovasculares da Universidade Federal Fluminense ⦁ Foi Presidente do Instituto de Seguro Social de Maricá (2001-2003) ⦁ Secretário Municipal de Saúde do Município de Maricá RJ (2003-2004) ⦁ Atua, principalmente, nos seguintes temas: cardiomiopatias, insuficiência cardíaca com fração de ejeção normal e diastologia.
médico escrevendo

Campanha lista procedimentos muito utilizados, mas que não trazem benefícios

Na medicina existe uma crescente cultura do uso excessivo de intervenções médicas e variações no uso de certos tratamentos.

imagem digital de um coração, representando o ciclo cardíaco

Qualidade do Hospital tem impacto na mortalidade a longo prazo em pacientes após infarto do miocárdio

A mortalidade em trinta dias após o infarto agudo do miocárdio é um marcador utilizado com frequência para avaliar a qualidade do atendimento hospitalar.

Os valores recomendados para controle da pressão arterial estão adequados?

A definição do valor de normalidade da pressão arterial é bastante controversa e recentemente as diretrizes de hipertensão arterial têm mudado a meta.

A zona cinzenta entre os fenótipos da insuficiência cardíaca: o terceiro fenótipo

A IC é consequência de diferentes formas de agressão ao sistema cardiovascular, frequentemente de difícil diagnóstico e associada à alta morbimortalidade.