Filtrar

Ginecologia e Obstetrícia

Diagnóstico de vaginite e a microbiota vaginal real

O diagnóstico de vaginite, normalmente, é feito por anamnese e exame clínico, a fim de realizar a prescrição de antibióticos ou antifúngicos.

Segurança do diagnóstico de câncer de endométrio através da histeroscopia

Visando alcançar um diagnóstico precoce artigo mostra a segurança do diagnóstico de câncer de endométrio através da histeroscopia.

Recomendações para rastreamento de câncer de mama e ginecológico em pacientes transgêneros

A American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG) publicou recomendações para o rastreamento de câncer de mama e ginecológico em pacientes transgêneros.

Saúde bucal na gravidez pode prevenir trabalho de parto prematuro?

O que cuidar da saúde bucal tem a ver com gravidez? Uma metanálise associou o tratamento de infecções da cavidade oral com menor risco de parto prematuro.

Check-up Semanal: atualização em câncer de endométrio, prognóstico na fibrose pulmonar e mais! [podcats]

No check-up semanal de hoje, confira tudo sobre a nova diretriz para câncer de endométrio, doenças pulmonares fibrosantes e mais!

Novo antifúngico para tratamento de candidíase recorrente

Foi publicado um artigo sobre um novo antifúngico, o oteseconazole, para a candidíase recorrente. Saiba mais!

Uso de aplicativo para explorar a subutilização profilática de aspirina para pré-eclâmpsia

Estudos concluíram que o uso profilático de aspirina diariamente pode ser benéfico na prevenção de complicações relacionadas à pré-eclâmpsia.

Atualização em ginecologia oncológica: câncer de endométrio

O câncer de endométrio é a sexta doença maligna mais comum no mundo, os principais fatores de risco são obesidade e sedentarismo.

O efeito da amamentação na endometriose

Foi realizado estudo com o objetivo de relacionar a amamentação com uma possível melhora das dores pélvicas nas pacientes com endometriose.

O risco de doença cardíaca congênita está associado à história materna de perda gestacional?

A doença congênita cardíaca é uma das anomalias mais comuns com prevalência de 9 a 18 por 1.000 nascidos, com 2,6 milhões de mortes em 2017.