Filtrar

Neurocirurgia

Tremor não é sinônimo de doença de Parkinson [vídeo]

Fernanda Rueda comenta sobre o uso de exames de imagem para entender as causas dos tremores e a determinar Síndromes Parkinsonianas. Assista!

Como usar os mapas de perfusão cerebral no seu diagnóstico? [vídeo]

Neste episódio, Fernanda Rueda comenta sobre mapas da sequência de perfusão nos estudos de ressonância magnética do crânio. Saiba mais!

Podcast da Pebmed: dissecção da artéria vertebral. Como diagnosticar e tratar? [podcast]

No episódio de hoje, Henrique Cal, vai discutir sobre causas que podem levar à dissecção da artéria vertebral. Confira!

TC de controle após TCE em paciente em uso de terapia antitrombótica não é necessária

O traumatismo cranioencefálico (TCE) ocorre por injúria craniana, geralmente devido à contusão ou por forças de aceleração e desaceleração.

Pacientes com epilepsia terão Levetiracetam disponível pelo SUS

Pacientes com epilepsia podem utilizar gratuitamente o Levetiracetam, medicamento incorporado ao Sistema Único de Saúde – SUS

Quiz: O que justifica intervenção cirúrgica em caso de múltiplas metástases cerebrais?

Paciente há três semanas com quadro progressivo de cefaleia holocraniana intermitente, bradipsiquismo, desorientação espacial, marcha lentificada.

Dor intratável de origem medular: características clínicas e implicações para a cirurgia

Dor espinhal ocorre em 30% dos pacientes com lesão medular. Estas dores têm como característica sua refratariedade a tratamento, evoluindo para cirurgia.

Neurocirurgia: como o tempo cirúrgico influencia no risco de infecção?

Identificar pacientes que estão sob maior risco de desenvolver infecção pós-cirúrgica pode ser um passo importante para a adoção de medidas preventivas.

Internação em UTI no pós-operatório de tumores cerebrais supratentoriais

Diminuir o número de internações em UTI pode significar proporcionar um ambiente pós-operatório mais silencioso e menos estressante para os pacientes.

Conheça os avanços no tratamento de cavernomas cerebrais

Cavernomas são lesões dos vasos sanguíneos capilares, que, ao tornarem-se dilatados, deixam componentes do sangue “vazarem” para o tecido cerebral vizinho.