Leia mais:
Leia mais:
Dermatite atópica pediátrica: gravidade e associação com dificuldades de aprendizado
EAP 2021: monitoramento dos efeitos cardiovasculares em crianças em tratamento para TDAH
Jogos no computador ajudam a memória de crianças hiperativas? 
Como ajudar crianças com TEA e TDAH no período de confinamento?
Obesidade materna pode estar ligada à distúrbios como o TDAH em crianças?

Diagnóstico e tratamento de TDAH na idade pré-escolar

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

O transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) pré-escolar é uma condição comum com morbidade substancial que é muitas vezes gerenciada na atenção primária e frequentemente tratada com medicamentos.

Em 2011, a Academia Americana de Pediatria atualizou a diretriz sobre TDAH para incluir recomendações para o diagnóstico e tratamento de crianças em idade pré-escolar (idade de 4 e 5 anos). As diretrizes anteriores tinham somente orientações sobre o diagnóstico e tratamento para crianças com idade entre 6 e 12 anos.

Em termos de diagnóstico, a nova diretriz recomenda que os cuidados primários devem incluir uma avaliação para o TDAH para qualquer criança de 4 a 18 anos de idade que apresente problemas acadêmicos ou comportamentais e sintomas de desatenção, hiperatividade ou impulsividade, e citam evidências de que um diagnóstico adequado é possível no grupo pré-escolar.

Para o tratamento, a diretriz especifica que para crianças em idade pré-escolar, os médicos devem priorizar o tratamento com terapias comportamentais. Em caso de falha e se as crianças continuarem com problemas que influenciam na sua rotina pode-se prescrever metilfenidato.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Neste contexto, foi realizado um estudo retrospectivo com objetivo de avaliar a alteração no diagnóstico de TDAH e na prescrição de estimulantes em crianças de 4 a 5 anos após a publicação da diretriz da Academia Americana de Pediatria de 2011.

Entre 87.067 crianças com 118.957 visitas antes da diretriz e 56.814 com 2.601 visitas após a diretriz, as crianças tinham um diagnóstico de TDAH em 0,7% (intervalo de confiança [IC] de 95%: 0,7% – 0,8%) das visitas antes e em 0,9% (IC 95%: 0,8%- 0,9%) após a atualização da diretriz. A taxa de prescrição de estimulantes foi estável entre os períodos (0,4%; IC 95%: 0,4% a 0,4%), assim como as taxas de diagnósticos de comorbidades e polifarmácia.

Veja também: ‘Como o sono pode reduzir os sintomas de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade’

Diagnósticos de TDAH e prescrições estimulantes foram mais comuns em crianças do sexo masculino e em crianças com idade de 61 a 72 meses em comparação com 48 a 60 meses. Crianças com TDAH apresentaram diagnóstico de comorbidades em 25% (antes da diretriz) e 27% (após a diretriz) das visitas, mais comumente devido ao atraso no desenvolvimento (14% em ambos os períodos), autismo (6% antes, 5% após), transtorno desafiador de oposição (3%, 6%) e transtorno de conduta (3% em ambos os períodos).

O estudo mostrou que a atualização da diretriz em 2011 foi associada com o fim de uma tendência crescente no diagnóstico pré-escolar do TDAH. A taxa de prescrição de estimulantes para crianças em idade pré-escolar permaneceu constante.

Autor:

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Entrar | Cadastrar