Página Principal > Nutrologia > Dieta DASH, dieta ocidental e risco de gota
prato de carne vermelha e salada

Dieta DASH, dieta ocidental e risco de gota

Ouça esse artigo no player abaixo:

Queremos saber a sua opinião! Gostou de ouvir essa notícia em áudio? Clique aqui e responda nossa pesquisa.

A gota é a artrite inflamatória mais comum e é causada por hiperuricemia. Classicamente, se apresenta em crises de mono ou oligoartrite, mas em alguns casos pode progredir para uma forma crônica de poliartrite com deformidade óssea. Sua prevalência aumentou ao longo de várias décadas entre adultos no Reino Unido e Estados Unidos para 3,2% e 3,9%, respectivamente. É considerada uma doença complicada devido as comorbidades cardiovasculares metabólicas e suas sequelas.

Um estudo observacional prospectivo foi realizado para examinar a relação entre as abordagens dietéticas para parar a hipertensão (DASH, Dietary Approach to Stop Hypertension) e dietas ocidentais e risco de gota em homens.

O estudo foi realizado com questionários de frequência de alimento validado. Para cada participante foi atribuído uma pontuação de acordo com o padrão de dieta DASH e uma pontuação de padrão dietético ocidental. A dieta DASH é baseada em um cardápio com pouca gordura saturada e sal, valorizando o consumo de frutas, vegetais, grãos integrais, peixe, frango e nozes. A dieta ocidental é baseada no alto consumo de carnes vermelhas e processadas, batatas fritas, grãos refinados, doces e sobremesas.

Veja também: ‘Uma boa dieta para prevenir demência?’

Para o estudo, foram incluídos 44.444 homens sem história de gota na linha de base. Durante 26 anos de seguimento, 1.731 casos confirmados de gota incidente foram documentados.

A maior pontuação do padrão dietético DASH foi associada a um menor risco de gota (risco relativo [RR] ajustado: 0,68; intervalo de confiança [IC] de 95%: 0,57 a 0,80; p<0,001). Em contraste, uma pontuação mais elevada do padrão dietético ocidental foi associada a um risco aumentado de gota (RR ajustado: 1.42; IC 95%: 1,16 a 1,74; p=0,005).

Conclui-se que a dieta DASH está associada a um menor risco de gota, sugerindo seu efeito de diminuir os níveis de ácido úrico em indivíduos com hiperuricemia se traduz em um menor risco de gota. Por outro lado, a dieta ocidental está associada a um maior risco de gota. Ressalta-se, portanto, que a dieta DASH pode fornecer uma abordagem preventiva dietética atraente para homens em risco de gota.

Veja também: ‘ACP publica novas diretrizes para tratamento da gota’

Autora:

JulianaFestadeVasconcellos Dieta DASH, dieta ocidental e risco de gota

whatsapp-250 Dieta DASH, dieta ocidental e risco de gota

Referência:

  • Rai SK, Fung TT, Lu N, Keller SF, Curhan GC, Choi HK. The Dietary Approaches to Stop Hypertension ( DASH ) diet , Western diet , and risk of gout in men : prospective cohort study. BMJ. 2017 May 9;357:j1794. doi: 10.1136/bmj.j1794.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A moderação do comentário está habilitada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.