Página Principal > Neurologia > 4 dicas para prevenção da demência
cerebro sendo apagado com borracha

4 dicas para prevenção da demência

Tempo de leitura: 1 minuto.

O número de pessoas com demência está aumentando globalmente. Um novo artigo do Annals of Internal Medicine dá quatro dicas baseadas em evidências para prevenção. São elas:

1) Medicamentos: as evidências não apoiam o uso de qualquer um dos seguintes fármacos para prevenir o declínio cognitivo em adultos com cognição normal ou comprometimento cognitivo leve: anti-hipertensivos, estatinas, anti-inflamatórios não-esteroides, aspirina, medicamentos para diabetes ou inibidores da colinesterase.

2) Suplementos: as evidências também são insuficientes para apoiar o uso dos seguintes suplementos: ômega-3, ginkgo biloba, vitaminas B, vitamina D com cálcio, betacaroteno ou multivitaminas.

3) Atividade física: não há evidência de que intervenções de componente único (treinamento aeróbio ou de resistência) melhoram a cognição ou ajudam na prevenção da demência em indivíduos sem comprometimento cognitivo. Uma intervenção com diversos componentes (atividade, dieta e treinamento cognitivo) parece ser a melhor opção, mas a evidência para isso é de baixa qualidade.

4) Treinamento cognitivo: parece melhorar o desempenho apenas no domínio treinado, como por exemplo a velocidade de processamento. As evidências não indicam que o treinamento pode impedir ou retardar o declínio cognitivo.

Veja também: ‘Imagem nas demências – onde estamos e para onde iremos’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.