AIDS 2022: Paciente “City of Hope” se torna quarto caso de controle do HIV

Trata-se de um paciente de 63 anos, branco, do sexo masculino com diagnóstico de HIV há 31 anos. Saiba mais.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

O advento da terapia antirretroviral de alta potência mudou a história natural da infecção por HIV. Entretanto, os avanços em busca da cura e de uma vacina contra a infecção ainda são modestos. Casos de cura foram relatados previamente em três pacientes no mundo. Na 24th International AIDS Conference foram apresentados os dados do que seria o quarto paciente, conhecido como paciente “City of Hope”. 

controle do HIV

O paciente 

Trata-se de um paciente de 63 anos, branco, do sexo masculino com diagnóstico de HIV há 31 anos, que estava em uso de terapia antirretroviral eficaz, com bom controle virológico. O esquema antirretroviral vigente era combinação de TAF/FTC/DTG. 

Foi diagnosticado com leucemia mieloide aguda de alto grau, atingindo remissão após 3 ciclos de quimioterapia. A equipe assistente optou por realização de transplante de células hematopoiéticas e o melhor doador apresentava homozigose para mutação no gene do receptor CCR5, tornando-o não funcional. 

Os exames pré-transplante do paciente demonstraram homozigose para a variante selvagem do receptor CCR5, resultando em células suscetíveis à infecção pelo HIV. Genotipagem da linhagem viral do paciente também demonstrou preponderância de vírus R5. 

Após indução e condicionamento, o paciente foi submetido ao transplante, com suspensão posterior de imunossupressores. Como complicações, apresentou aspergilose pulmonar provável – tratada com sucesso com isavuconazol – e doença do enxerto vs. hospedeiro – tratada com corticoides. 

O paciente permaneceu em terapia antirretroviral, mantendo-se sem evidências de replicação viral, até que TARV foi interrompida e o paciente seguiu em seguimento. Os dados de acompanhamento mostraram manutenção de supressão viral, inclusive em células do reservatório, e diminuição de detecção de anticorpos contra o HIV pelo método de Western blot. 

No momento, o paciente segue sem evidências de replicação viral 17 meses após interrupção de TARV e 42 meses após a realização do transplante. 

O que há de diferente?

De forma semelhante aos casos descritos anteriormente, trata-se de um paciente que foi submetido a transplante de células hematopoiéticas após um diagnóstico de leucemia e cujo doador apresentava mutações em homozigose para o receptor utilizado pelo vírus HIV para infectar células humanas. 

Algumas características, contudo, chamam atenção nesse caso. Trata-se de um paciente mais idoso, com maior tempo conhecido de infecção pelo HIV e que recebeu um regime de condicionamento para o transplante com menor capacidade imunossupressora. 

Ainda é necessário manter seu acompanhamento para avaliar se a supressão viral se mantém, mas os dados até aqui são animadores e podem ajudar a responder qual a melhor estratégia para alcançar a cura do HIV. 

Confira mais da cobertura do Portal PEBMED na IAS 2022:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão