Página Principal > Psiquiatria > Antidepressivos podem alterar massa óssea?
mãos tentando pegar pilulas

Antidepressivos podem alterar massa óssea?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Em novo artigo publicado no Journal of Bone and Mineral Research, pesquisadores examinaram a relação entre depressão, ansiedade e inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) e mudanças no metabolismo ósseo em adolescentes mais velhos e jovens adultos.

Para o estudo, pesquisadores acompanharam indivíduos saudáveis com idades entre 15 e 20 anos que não receberam medicamentos ou que iniciaram terapia com ISRS em até 1 mês antes.

O funcionamento psiquiátrico e o tratamento medicamentoso foram avaliados mensalmente. A cada 4 meses, foram avaliadas a densidade mineral óssea volumétrica trabecular e cortical no raio; a cada 8 meses, foi determinado o valor total de massa óssea na coluna vertebral.

Você sabia? ‘Tomar iogurte todos os dias melhora a densidade óssea’

Duzentos e sessenta e quatro participantes foram seguidos por 1,51 ± 0,76 anos. Depois de ajustes para idade, sexo, concentração de vitamina D, atividade física, massa magra ou aderência e tempo no estudo, a gravidade da depressão foi associada a um aumento da massa óssea na coluna vertebral ao longo do tempo em homens e mulheres.

Do mesmo modo, o uso de ISRS foi associado ao aumento da massa óssea na coluna vertebral e à formação óssea em participantes do sexo feminino. Em contraste, o uso de ISRS foi associado à diminuição de massa óssea na coluna vertebral em homens.

A ansiedade foi, de forma fraca e independente, associada ao aumento da mineralização óssea.

Pelos achados, os pesquisadores concluíram que em adolescentes mais velhos e jovens adultos, depressão e ansiedade estão associados ao aumento da massa óssea, particularmente na lombar e nas mulheres, enquanto que os ISRS estão associados ao aumento da massa óssea nos indivíduos do sexo feminino, mas diminuem a massa óssea em homens.

Veja também: ‘Entenda a relação entre antidepressivos e hiponatremia’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

 

Referências:

  • The Effect of Depression, Generalized Anxiety, and Selective Serotonin Reuptake Inhibitors on Change in Bone Metabolism in Adolescents and Emerging Adults. J Bone Miner Res. 2017 Aug 16. doi: 10.1002/jbmr.3238. [Epub ahead of print]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.