Ceftazidima + avibactam pode ser nova opção para tratamento da tuberculose

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

Existem atualmente muitos pacientes com tuberculose resistente a medicamentos, e o desenvolvimento de uma nova droga pode levar anos. Pensando nisso, pesquisadores dos EUA e África do Sul testaram todos os antibióticos em uso atual e os examinaram para uso na doença. Os resultados foram publicados essa semana no Science Advances.

Nem a ceftazidima, nem o avibactam sozinhos demonstraram atividade bactericida, mas uma combinação dos dois foi altamente bactericida in vitro contra cepas de Mycobacterium tuberculosis (MTB), tanto em fase log de crescimento em caldo, quanto intracelularmente em monócitos derivados de humanos.

A atividade bactericida da combinação ceftazidima + avibactam foi maior do que a pirazinamida e a isoniazida.

Os efeitos bactericidas foram reproduzidos usando um modelo de sistema de fibra oca que replicou a farmacocinética do pulmão humano da ceftazidima + avibactam. Os isolados de MTB resistentes a essa combinação foram capazes de ser induzidos, e a sequenciação genômica relevou que as mutações de resistência envolvem principalmente os genes que codificam a proteína de ligação à penicilina PonA1, sugerindo que as drogas matam as cepas de MTB por interferência na remodelação da parede celular.

Outros estudos semelhantes mostraram que as concentrações intracelulares de ceftazidima e avibactam foram maiores do que as concentrações extracelulares.

Os pesquisadores conseguiram também identificar doses para uso clínico imediato como terapia para adultos e crianças pequenas. Leia o artigo na íntegra nesse link.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar