Leia mais:
Leia mais:
A associação covid-19 e diabetes mellitus gestacional aumenta o risco de desfechos desfavoráveis
Identificada em São Paulo subvariante inédita da covid-19
ATS 2022: Diretrizes para pesquisa de agentes virais não influenza em PAC
Doação de leite humano é impactada negativamente pela Covid-19, segundo estudo
Hepatite: Existe risco pós-vacina contra covid-19?

Cigarros eletrônicos: Usuários que têm Covid-19 são mais propensos a serem sintomáticos

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Usuários de cigarros eletrônicos que testam positivo para Covid-19 têm mais chances de experimentar os sintomas da doença quando comparados com os indivíduos que não inalam o vapor do cigarro eletrônico, segundo um estudo da Mayo Clinic.

A pesquisa, publicada no Journal of Primary Care & Community Health, concluiu que quem inala o vapor do cigarro eletrônico e testa positivo para a Covid-19 têm maiores chances de experimentar os sintomas da doença, como cefaleia, dores musculares e no peito, náusea, vômito, diarreia, anosmia e ageusia.

Além disso, a pesquisa indicou que os usuários que inalam o vapor do cigarro eletrônico, fumam tabaco e ainda testam positivo para a Covid-19 reclamam de dificuldade respiratória e procuraram mais vezes o pronto-socorro quando comparados às demais pessoas que não fazem uso do cigarro eletrônico.

Metodologia e principais resultados 

Foram entrevistados mais de 280 pacientes que usam o cigarro eletrônico com diagnóstico positivo para a Covid-19. Os pesquisadores compararam 1.445 indivíduos da mesma idade e gênero com diagnóstico positivo para a enfermidade que não fumam. Todos os sintomas comuns da Covid-19 foram relatados com maior frequência entre quem utiliza o cigarro eletrônico.

Os participantes testaram positivo para a Covid-19 nos estados americanos de Minnesota e Wisconsin entre 1º de março de 2020 e 28 de fevereiro de 2021.

Foram coletadas informações sobre idade, sexo, etnia, raça, sintomas de Covid-19, visitas ao pronto-socorro e hospitalizações, e histórico de estilo de vida, como a inalação de vapor e tabagismo.

Embora a pesquisa não tenha encontrado uma ligação entre o uso de cigarros eletrônicos e a testagem positiva para Covid-19, os pesquisadores descobriram uma associação entre a inalação de vapor e a vivência dos sintomas para as pessoas que testam positivo para a doença.

“Existem muitos estudos que demonstram que o uso de cigarro eletrônico pode estar associado com a inflamação nos pulmões, além da possibilidade de causar lesões pulmonares graves em certos usuários, provocando a condição denominada lesão pulmonar associada ao uso de cigarro eletrônico ou inalação de vapores. O nosso trabalho não foi realizado para testar se o uso de cigarro eletrônico aumenta o risco de adquirir a infecção de Covid-19, mas indica claramente que a carga de sintomas nos pacientes com a enfermidade que usam o cigarro eletrônico é maior em relação aos pacientes que não fumam”, explicou o pneumologista e especialista em cuidados críticos da Mayo Clinic e coautor do estudo, Robert Vassallo.

Os responsáveis pelo estudo destacaram que as incertezas em relação aos efeitos na saúde provocados pela utilização do cigarro eletrônico são em parte devido à variedade de dispositivos utilizados, além de ingredientes no líquido vaporizado e a forma de utilização.

Contudo, o trabalho documentou uma diferença significativa na frequência dos sintomas entre quem usava cigarros eletrônicos e foram diagnosticados com Covid-19 versus quem não fumava.

Vape: efeitos dos cigarros eletrônicos na saúde respiratória

Orientações aos médicos

O estudo apontou que o aumento da inflamação do tecido pulmonar provocado pela infecção de Covid-19 e a inflamação induzida pela inalação de vapores podem elevar a probabilidade de inflamação sistêmica, com um aumento associado de sintomas, como febre, mialgias, fadiga e cefaleia.

Os pesquisadores esclarecem que durante uma pandemia com um patógeno respiratório altamente transmissível – como a do novo coronavírus – é muito importante que os médicos orientem seus pacientes a reduzir ou até mesmo interromper a inalação de vapores e o uso de cigarros eletrônicos com o objetivo de minimizar o potencial agravamento dos sintomas e da lesão pulmonar.

O vídeo em inglês do médico da Mayo Clinic e primeiro autor do estudo, David McFadden, explicando o estudo está disponível aqui.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED 

Referências bibliográficas:

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.