Página Principal > Colunistas > Como avaliar o Fator de Impacto de uma revista?
medico com livro na mão

Como avaliar o Fator de Impacto de uma revista?

Tempo de leitura: 3 minutos.

Quando necessitamos buscar uma informação científica, nos deparamos com uma enorme quantidade de fontes: livros, portais na Internet, sites de sociedades de especialidade e os mais diversos artigos científicos. Devido à facilidade de produção, divulgação e acesso, como decidir por qual fonte se guiar?

Normalmente, utiliza-se artigos científicos, que são meios de divulgação de informação científica estruturada e que passa por uma avaliação de pesquisadores conhecidos daquela área, antes de ser publicado em uma revista, logo esse informação passou por um avaliação prévia. E como escolher dentre tantos artigos e revistas cientificas? Uma das formas mais comuns e difundidas de se avaliar a qualidade de um artigo científico é avaliando o fator de impacto da revista em que ele foi publicado.

Essa forma de medição surgiu em 1955 desenvolvido pelo químico nova-iorquino, Eugene Garfield, considerado um dos fundadores de cienciometria. Dessa forma, o índice denominado de fator de impacto se consagrou como meio de avaliação dos periódicos. Desde de 1992, o Institute for Scientific Information (ISI), uma divisa da Thomson Reuters, calcula e publica anualmente os resultados no Journal Citations Reports (JCR). Para o cálculo, as revistas devem estar indexadas na base de dados da ISI.

Para o cálculo, utiliza-se o número de citações recebidas pelos artigos publicados naquele periódico nos dois anos anteriores à avaliação, dividido pelo número de artigos publicados no período. Como exemplo temos: cálculo do fator de impacto da revista X no período de 2017. No numerado quantas citações ocorreram no ano de 2015 somada às citações no ano de 2016, e no denominador a quantidade de artigos publicados naquele período no ano de 2015 e 2016. No exemplo abaixo o FI da revista seria de 0,24.

Tabela – Calculo do Fator de Impacto para 2017 – FI17
Ano Citações (Cit) Publicações (Pub)
2015 23 120
2016 35 120
Total 58 240

fator de impacto pebmed

Apesar dessa ferramenta de avaliação ser amplamente utilizado, o fator de impacto possui várias considerações. Como leva em conta somente as citações feitas nos dois anos seguintes à publicação de um artigo, o índice tende a beneficiar aqueles periódicos de áreas onde o ritmo de publicações e renovação do conhecimento são considerados mais rápidos.

Áreas como ciências biológicas ou da saúde tendem a ter maior fator de impacto que áreas como as ciências sociais e humanas, onde as citações são frequentemente mais antigas (ou clássicas). Naquelas áreas, os artigos são citados imediatamente após serem publicados, criando um viés que aumenta o fator de impacto. Dessa forma, a primeira ressalva seria: o fator de impacto é influenciado pela área de conhecimento da publicação.

Outra ressalva a ser levada em consideração é a prática da autocitação, dessa forma você aumenta o fato de impacto ao incluir artigos nas referências que já foram publicados naquela mesma revista. Prática contestada, mas realizada com certa frequência.

Existe ainda a questão de que um artigo pode ser citado não necessariamente por ser bom, mas porque apresenta resultados e conclusões controversos e está sendo discutido devido a algum erro nos métodos empregados ou na interpretação dos resultados experimentais.

Dessa forma, o fator de impacto, apesar de ser uma ferramenta de avaliação já estabelecida, merece reflexão. Associar o fator de impacto à metodologia empregada bem como a análise estatística, favorece a decisão de quão importante e inovador é o artigo avaliado.

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Referencias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.