Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Endocrinologia / Consumo de frutas frescas está associado com menor risco de diabetes?
frutas diversas

Consumo de frutas frescas está associado com menor risco de diabetes?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Um estudo epidemiológico chinês, publicado na PLOS Medicine, analisou os benefícios do consumo de frutas frescas sobre o diabetes e, entre os diabéticos, sobre os riscos de morte e complicações vasculares.

O estudo China Kadoorie Biobank, realizado entre 2004 e 2008, recrutou 500 mil adultos, com idades entre 30 e 79, de 10 diferentes localidades da China. Durante cerca de 7 anos de follow-up, foram registrados 9.504 novos casos de diabetes entre 482.591 participantes sem diabetes previamente diagnosticada no início do estudo, com uma taxa de incidência global de 2,8 por 1.000 pessoas/ano.

Entre os 30.300 (5,9%) participantes com diabetes no início do estudo, ocorreram 3.389 óbitos (taxa de mortalidade global de 16,5 por 1.000), 9.746 casos de doença macrovascular e 1.345 casos de doença microvascular. A regressão de Cox proporcionou razões de risco ajustadas (hazard ratios [HRs]) associando cada desfecho ao consumo auto-reportado de frutas frescas, ajustando para possíveis fatores de confusão, como idade, sexo, história familiar, etc.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Em geral, 18,8% dos participantes relataram consumir frutas frescas diariamente, e 6,4% nunca/raramente (considerados ‘não consumidores’). Entre os indivíduos sem diabetes no início do estudo, o maior consumo de frutas foi associado com risco significativamente menor de desenvolver diabetes (HR ajustada = 0,88; intervalo de confiança [IC] de 95%: 0,83-0,93; p <0,001).

Entre aqueles com diabetes no baseline, o maior consumo de frutas foi associado a menores riscos de mortalidade por todas as causas (HR ajustada = 0,83; [IC] de 95%: 0,74-0,93; por 100 g/d), complicações microvasculares (HR ajustada = 0,72; [IC] de 95%: 0,61-0,87) e macrovasculares (HR ajustada = 0,87; [IC] de 95%: 0,82-0,93).

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que o maior consumo de frutas frescas está associado com risco significativamente menor de diabetes e, entre indivíduos diabéticos, menor risco de morte e desenvolvimento de complicações vasculares.

Novas diretrizes da ADA para tratamento do DIABETES: clique aqui e baixe GRÁTIS nosso e-book!

Referências:

  • Du H, Li L, Bennett D, Guo Y, Turnbull I, Yang L, et al. (2017) Fresh fruit consumption in relation to incident diabetes and diabetic vascular complications: A 7-y prospective study of 0.5 million Chinese adults. PLoS Med 14(4): e1002279. https://doi.org/10.1371/journal.pmed.1002279

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.