Leia mais:
Leia mais:
AAP 2021: terapia com plasma convalescente em adolescente com Covid-19 – relato de caso
AAP 2021: estratégias não farmacológicas para ansiedade em adolescentes durante a pandemia
AAP 2021: IMC e tempo de tela em adolescentes antes e depois da pandemia da Covid-19
AAP 2021: impacto da etnia e dos determinantes sociais durante a pandemia na atenção primária pediátrica
Pacientes com fibromialgia sentem mais os efeitos da covid-19?

Covid-19: profissionais de saúde e agentes de segurança devem ter prioridade em testes rápidos

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Conforme orientações de entidades internacionais, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), em locais onde há transmissão comunitária da doença, como o Brasil, a prioridade nos testes rápidos deve ser dada aos pacientes vulneráveis e profissionais de saúde.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (Centers of Disease Control and Prevention) dos Estados Unidos também recomenda priorizar profissionais de saúde nos diagnósticos.

Por aqui, o Ministério da Saúde divulgou critérios e orientações para a aplicação do teste rápido nos serviços de saúde. Os testes deverão ser aplicados em profissionais da área da saúde e de segurança pública, um dos grupos mais expostos à transmissão do novo coronavírus.

Os trabalhadores que atuam nos postos de saúde, nos serviços de urgência, emergência e internação e trabalhadores da área de segurança pública e indivíduos com diagnóstico de síndrome gripal, que morem na mesma casa de um profissional de saúde ou segurança em atividade terão prioridade na testagem rápida.

“Dar prioridade aos profissionais de saúde na realização dos testes é fundamental para tentar reduzir o número de casos, como foi realizado com sucesso em outros países. É preciso garantir que eles estejam protegidos para assegurar a continuidade dos cuidados prestados para a população”, diz Luiz Weber Bandeira, chefe do Serviço de Imunologia da Clínica da Santa Casa do Rio de Janeiro.

Leia também: O dilema dos novos testes rápidos para a detecção do SARS-CoV-2

O teste deve ser realizado respeitando as seguintes condições:

  • Trabalhadores de saúde e segurança pública: mínimo de sete dias completos desde o início dos sintomas de síndrome gripal. E mínimo de 72 horas após desaparecimento dos sintomas.
  • Pessoa com diagnóstico de síndrome gripal que more na mesma casa de um profissional de saúde ou segurança em atividade: mínimo de sete dias completos desde o início dos sintomas de síndrome gripal. E mínimo de 72 horas após desaparecimento dos sintomas.

Testes rápidos para Covid-19

Para tentar resolver o problema da falta de diagnósticos, o Ministério da Saúde anunciou a compra de 5 milhões de testes rápidos para a Covid-19. No início de abril chegaram ao país as primeiras 500 mil unidades.

O restante dos testes rápidos deve chegar ao Brasil até o final deste mês. A previsão é de entrega de 1 milhão de testes por semana. Do montante de 500 mil testes já recebidos, parte vai compor uma reserva técnica do Ministério da Saúde e os demais estão sendo utilizados pelo Instituto Nacional Controle Qualidade em Saúde (INCQS) na avaliação de qualidade.

Veja mais: Manifestações cutâneas associadas à Covid-19: uma análise crítica dos dados

Entre o 7º e o 10º dia do surgimento dos sintomas de coronavírus é coletada uma gota de sangue. A partir dessa amostra é possível detectar a presença de anticorpos (IgG e IgM), que são as defesas produzidas pelo organismo contra o novo coronavírus. Os resultados deste teste saem praticamente na mesma hora, de 15 a 30 minutos.

Entretanto, os testes não servem para detectar a infecção pelo novo coronavírus logo no início, como os do tipo PCR. Eles conseguem, entre o sétimo e o décimo dia da infecção, mostrar anticorpos criados pelo sistema de defesa do organismo contra o vírus.

O sentido dos testes rápidos é que, se a pessoa teve um sintoma respiratório leve, é preciso saber se ela já teve a Covid-19 e produziu anticorpos para a doença.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar