Devemos continuar as estatinas após ocorrência de eventos adversos?

Estudo observacional avaliou à relação entre a continuação da terapia com estatina (qualquer prescrição médica dentro de 12 meses após um evento adverso) e os resultados clínicos.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

As estatinas estabelecem efeitos benéficos na redução da mortalidade e de eventos cardiovasculares em pacientes com alto risco cardiovascular. Embora as diretrizes recentes recomendem o uso de estatinas para a prevenção secundária e amplamente defendem seu uso na prevenção primária das doenças cardiovasculares, a terapia com estatinas é comumente interrompida.

Segundo dados da literatura, em um período de 6 meses a 1 ano após a prescrição inicial, cerca de 25 a 50% dos pacientes interrompem a terapia com estatina. Após 2 anos, essa taxa de descontinuação pode atingir 75% dos pacientes.

A descontinuação pode ser associada ao aumento do risco de eventos cardiovasculares e morte. Eventos adversos, como mialgia e sintomas gastrointestinais ou neurológicos, podem ser importantes contribuintes para a descontinuação da terapia com estatinas. Não são conhecidos os riscos e os benefícios da terapia contínua com estatina após o relato de eventos adversos.

Leia também: ‘Estratégias para lidar com a miopatia por estatinas’

Publicado recentemente no Annals of Internal Medicine, um estudo observacional retrospectivo avaliou à relação entre a continuação da terapia com estatina (qualquer prescrição médica dentro de 12 meses após um evento adverso) e os resultados clínicos.

Entre 28.266 pacientes avaliados, 19.989 (70,7%) continuaram recebendo prescrição de estatina após a ocorrência de um evento adverso. Mialgia ou miopatia e doenças hepatobiliares e outras desordens gastrointestinais foram os eventos adversos mais comumente reportados.

Os pacientes foram acompanhados por uma média de 4,4 anos. Durante esse período, 3.677 pacientes (13,0%) atingiram o desfecho primário composto, ou seja, tempo até a ocorrência de um evento cardiovascular (infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral) ou morte. Dos pacientes que atingiram o desfecho composto, 1.203 (14,5%) não receberam prescrição de estatina após a ocorrência de um evento adverso, enquanto que 2.474 (12,4%) realizaram a terapia contínua.

Quatro anos após o evento adverso, a incidência cumulativa do desfecho primário composto foi de 12,2% para os pacientes com prescrição contínua de estatina, em comparação com 13,9% para os pacientes sem prescrição contínua (diferença: 1,7%; intervalo de confiança de 95%: 0,8% a 2,7%; p<0,001).

Em uma análise secundária de 7.604 pacientes para os quais uma estatina diferente foi prescrita após o evento adverso, 2.014 (26,5%) tinha documentado ocorrência de um evento adverso relacionado à segunda estatina, mas 1.696 (84,2%) desses pacientes continuaram recebendo a mesma prescrição.

Com base neste estudo foi possível concluir que as prescrições contínuas de estatina após a ocorrência de um evento adverso foram associadas a uma menor incidência de morte e eventos cardiovasculares. A continuação da terapia é uma decisão importante que deve levar em consideração o equilíbrio de potenciais benefícios e riscos para o paciente.

Veja também: ‘Deve-se descontinuar as estatinas em pacientes terminais?’

Referências:

  • Zhang H, Plutzky J, Shubina M, Turchin A. Continued Statin Prescriptions After Adverse Reactions and Patient Outcomes: A Cohort Study. Ann Intern Med. [Epub ahead of print 25 July 2017] doi: 10.7326/M16-0838
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades

Tags