Diabetes: insulina inalatória é aprovada no Brasil

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

Uma das grandes queixas dos pacientes diabéticos que necessitam de insulinização é o fato de ter que furar o dedo várias vezes ao dia. Esta semana, uma novidade pode revolucionar o tratamento da diabetes: a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso de Insulina inalável no Brasil.

Afrezza é a primeira insulina inalatória de ação rápida a ser registrada no Brasil e teve seu registro concedido em dezembro de 2010. A nova insulina é comercializada em pó, em cartuchos com dispositivo que lembra os utilizados para o tratamento de asma. O paciente encaixa o cartucho no inalador e aspira a substância.

Leia maisInovações tecnológicas que prometem salvar vidas: insulina em cápsula

Além de ter a vantagem clara de evitar o uso de agulhas, o medicamento também contribui com a mobilidade do paciente, pois não necessita de refrigeração. Porém há limitações, como o fato de não ser autorizado para menores de 18 anos, ter pouca variedade de dosagens (4, 8 e 12 unidades) e ser contraindicado para pacientes com patologias pulmonares. Outro ponto importante é que infelizmente algumas picadas ainda serão necessárias, pois a formulação inalatória contempla apenas as insulinas de ação rápida e ultrarrápidas, sendo necessária a associação com uma insulina basal subcutânea.

A Afrezza ainda deve demorar alguns meses para estar disponível no mercado. O preço no Brasil também não foi revelado. Nos Estados Unidos, a menor dose (com 4 unidades) custa U$ 3,80, o equivalente a R$ 14,80. Considerando um esquema com 3 doses por dia, o tratamento mensal seria em torno de 1. 330 reais.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

 

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar