Diretriz orienta enfermeiros no manejo de grávidas em situação de rua - PEBMED

Diretriz orienta enfermeiros no manejo de grávidas em situação de rua

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

The Royal College of Midwives publicou no começo de março uma diretriz para o manejo de mulheres grávidas em situação de rua ou na iminência de tal situação. O guideline é voltado para enfermeiros e parteiras, agentes essenciais na garantia da saúde destas pacientes e os filhos que estarão por vir.

A entidade britânica lançou o documento com base no Ato de Redução da Situação de Rua, lei aprovada na Inglaterra em abril do ano passado com o objetivo de diminuir a extrema pobreza e a população sem-teto do país. A diretriz aprovada em março prevê o apoio às futuras mães em estado de mendicância ou que estão prestes e se tornar moradoras de rua.

Leia maisEnfermeira brasileira ganha prêmio internacional por humanização do parto

Entre as recomendações, a diretriz estimula enfermeiros, parteiras e profissionais de saúde pertencentes a alguma maternidade a perguntarem a situação real da paciente. O documento prevê o acompanhamento dessas grávidas em pelo menos quatro momentos da gravidez:

  • No momento do atendimento, para identificar o estado da paciente e os riscos
  • Na 28ª semana,
  • Na 36ª semana,
  • e na alta após o nascimento do bebê

Além da atenção primária às mães moradoras de ruas, no entanto, o documento prevê que enfermeiros, parteiras e demais profissionais de saúde devem aconselhar as pacientes a saírem das ruas, dar assistência necessária e indicar um serviço de abrigo a essas mulheres. Com consenso das pacientes, os profissionais também podem direcioná-las a espaços de acolhimento de sua escolha, de acordo com as leis locais.

No entanto, em meio à crescente crise mundial relacionada aos imigrantes, o guideline é direcionado apenas às mulheres com direito confirmado de estadia no Reino Unido, por meio de visto permanente ou cidadania britânica.

Quer ter mais segurança na sua prática profissional? Acesse o Nursebook, o 1º aplicativo exclusivo para enfermeiros!

Referências:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

2 comentários

  1. Realizo uma pesquisa nessa temática. Gostaria de saber como faço para conseguir essa diretriz???

  2. Essas informações são extremamente importantes pra profissionais da área

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar