Página Principal > Colunistas > É possível investir em renda fixa com pouco dinheiro?
pote com moedas

É possível investir em renda fixa com pouco dinheiro?

Tempo de leitura: 4 minutos.

Nos primeiros artigos conversamos sobre a importância de separar parte do nosso dinheiro para destinar a renda futura e porque devemos fazer uma reserva de emergência antes de começar a investir (lembrando que a reserva não deixa de ser um investimento). Portanto, vamos para algo ainda mais prático! É possível iniciar investimentos em renda fixa com pouco dinheiro, separando algo ainda na residência, por exemplo, e receber mais que a poupança?

Antes de mais nada, é importante uma definição de prazos: a rigor, o dinheiro que destinaremos para o mercado financeiro deve ser um montante que não precisaremos utilizar até a liquidação do investimento (o momento em que você vai reaver o dinheiro com juros), sob pena de resgatar menos do que poderia ganhar ou, inclusive, menos do que investiu inicialmente. Então, escolha o melhor produto de acordo com as suas metas.

Se planeja destinar parte do seu salário para uma viagem de fim de ano, ela pode ir para um título com vencimento de 6 meses a 1 ano, enquanto a porcentagem que você guarda para a aposentadoria pode ser destinada a um título a perder de vista, como, por exemplo, um tesouro direto atrelado a inflação, com rendimentos semestrais e vencimento em 2035 (chamados também de NTNB).

Como posso começar a investir no tesouro direto e em renda fixa?

Primeiramente você deve se cadastrar a uma instituição financeira, como algum banco ou corretora. As corretoras costumam oferecer taxas melhores e uma variedade maior de produtos e relatórios, o que é interessante para ter a maior quantidade de opções possíveis para alocar seu capital (por este motivo eu sugiro inclusive o cadastro em mais de uma corretora, já que a maioria delas não cobra nada para a manutenção da conta e, assim, você pode escolher o melhor título a melhor taxa para o momento).

Com relação ao tesouro direto, procure uma instituição financeira que não cobre nenhuma taxa para este investimento (aqui você pode ver uma relação das instituições habilitadas a oferecer o produto e as taxas cobradas por elas).

Após efetuado o cadastro, você encontrará informações de como transferir dinheiro para a sua conta da corretora (a maioria delas por DOC ou TED, que cobram uma pequena taxa, mas algumas ainda oferecem transferência via conta de diferentes bancos, sem custos caso você tiver conta nos bancos oferecidos) e quais são os títulos de renda fixa disponíveis no site da instituição financeira. Você pode investir no tesouro direto pelo próprio site da corretora ou diretamente pelo site do tesouro, após cadastro em instituição habilitada.

Por que se preocupar com essas taxas é tão importante? Elas parecem tão pequenas!

De acordo com o site do tesouro direto, as taxas, que geralmente são cobradas de forma anual pelas instituições financeiras sobre o total do valor investido, podem variar de 0 a 2% desse total. É melhor ter esses 2% na sua conta rendendo juros compostos do que no bolso da corretora, não é mesmo? Pense nesses 2% ao longo de 5 anos. Não é algo tão pequeno, não é mesmo?

Com relação a transferência de valores para a instituição, o preço de DOCs e TEDs pode variar de 8,50 reais até 16,30 reais. Essas transações costumam ser mais baratas se feitas pelo internet banking do seu computador ou celular. Algumas contas oferecem uma determinada quantidade de DOCs ou TEDs mensais sem custo.

Fazendo uma transferência por mês, podemos ter um gasto de 102 a 195,60 reais ao ano, dinheiro que já seria suficiente para investir algumas vezes no tesouro. Além do mais, este valor faz referência importante ao quanto você vai transferir para a corretora.

Por exemplo, se você realizar um DOC de 100 reais, deixará de 8,5% a 16,3% do valor apto a investir somente no preço do DOC! Por isso, prefira transferências de pelo menos 300 a 500 reais ou veja se consegue algumas transferências sem custo pelo seu banco.

Portanto, anotar minuciosamente, preferencialmente em uma planilha, todos os seus custos operacionais, não é algo puramente minucioso, mas sim uma estratégia interessante para, futuramente, tentar minimizá-los.

Uma estratégia para investir com pouco dinheiro:

Vamos supor que eu destine 500 reais por mês para serem investidos para um fellow que farei daqui a três anos. Muitos títulos de renda fixa interessantes para este prazo custam de 3 mil a 5 mil reais. O que fazer até ter dinheiro suficiente para comprar um desses títulos?

Você poderia investir esse valor mensal em tesouro SELIC (atrelado a taxa básica de juros do país) e, assim que tiver dinheiro suficiente e achar um produto que renda mais que a SELIC, vender esses títulos, comprar o produto que rende mais e ir formando aos poucos sua carteira de renda fixa, repetindo o processo.

Quanto custa investir no tesouro direto?

tesouro direto

Na tabela acima, retirada do site do tesouro, podemos ver os títulos disponíveis hoje para investimento e a taxa de rendimento ao ano, lembrando que nos títulos IPCA + (taxa utilizada para medir a inflação do país), a rentabilidade não está acrescida do IPCA. Também, circulado em azul, o valor mínimo para investir no título, que corresponde a uma fração do preço unitário.

Logo, temos títulos que atualmente variam de R$ 32,84 a R$ 92,76, e as características e prazo desses títulos vão influir diretamente em sua estratégia de investimentos.

Deixe seus títulos do tesouro em carteira por pelo menos 30 dias, para não pagar o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Por que estou focando tanto no tesouro direto?

É uma modalidade de renda fixa lucrativa e de fácil entendimento, acessível a qualquer um, com liquidez diária, que pode funcionar desde como poupança até como previdência privada. Ótimo para começar os estudos! Para isso, sugiro o curso sobre o tema, disponível no site do tesouro.

Por fim, aproveite o fim de ano para refletir sobre sua vida financeira e ajustar essa reflexão em suas prioridades para o ano que vem!

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.