Página Principal > Cardiologia > Efeito das estratégias de recrutamento alveolar intensiva versus moderada
imagem em 3D do sistema circulatório humano

Efeito das estratégias de recrutamento alveolar intensiva versus moderada

Existe algum benefício extra na aplicação de estratégias de recrutamento alveolar mais intensivas para pacientes cirúrgicos de alto risco que já recebem pequenos volumes correntes perioperatórios e ventilação pulmonar protetora?

Para responder a essa pergunta, foi realizado um ensaio clínico randomizado, de um único centro, conduzido no Instituto do Coração (Incor) da Universidade de São Paulo. Os pacientes foram recrutados entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2014.

Foram incluídos pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva e que apresentaram hipoxemia quando foram admitidos na unidade de terapia intensiva (UTI).

No total 320 pacientes foram analisados, sendo 163 atribuídos a estratégia de recrutamento alveolar moderada e 157 para a estratégia de recrutamento intensivo. A mediana de idade foi de 62 anos e 39% eram do sexo feminino.

A média de hospitalização no grupo moderado foi de 12,4 dias versus 10,9 dias no grupo intensivo (diferença absoluta: -1,5 dias; intervalo de confiança [IC] de 95%: -3,1 a -0,3; p=0,04). A permanência média na UTI para o grupo moderado foi de 4,8 dias versus 3,8 dias para o grupo intensivo (diferença absoluta: -1,0 dias; IC 95%: -1,6 a -0,2; p=0,01).

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

A mortalidade hospitalar (2,5% no grupo intensivo versus 4,9% no grupo moderado; diferença absoluta: -2,4%; IC 95%: -7,1% a 2,2%) e incidência de barotrauma (0% no grupo intensivo versus 0,6% no grupo moderado; diferença absoluta: -0,6%; IC 95%: -1,8% a 0,6%; p=0,51) não diferiram significativamente entre os grupos.

Uma estratégia de recrutamento intensiva resultou em gravidade significativamente menor de complicações pulmonares durante a hospitalização comparada com uma estratégia de recrutamento moderada no tratamento de pacientes com hipoxemia após cirurgia cardíaca. A estratégia causou uma mudança consistente para menores pontuações que favoreceram o uso de uma estratégia intensiva de recrutamento.

Dessa forma, conclui-se que uma estratégia de recrutamento alveolar mais intensiva aplicada no pós-operatório pode reduzir a gravidade das complicações pulmonares em pacientes com hipoxemia após cirurgia cardíaca.

Autora:

Referência:

  • Costa Leme A, Abrahao Hajjar L, Volpe MS, Tizue Fukushima J, Ribeiro De Santis Santiago R, Osawa EA, et al. Effect of Intensive vs Moderate Alveolar Recruitment Strategies Added to Lung-Protective Ventilation on Postoperative Pulmonary Complications A Randomized Clinical Trial. JAMA. 2017;1–11.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.