Página Principal > Cardiologia > Embolia pulmonar: veja novidades no tratamento da doença na gestação
embolia pulmonar

Embolia pulmonar: veja novidades no tratamento da doença na gestação

Tempo de leitura: 1 minutos.

A gestação e o puerpério imediato são fatores de risco para embolia pulmonar (TEP) e tromboembolismo venoso (TEV), só que os métodos diagnósticos disponíveis apresentam limitações, como pior acurácia do d-dímero e as restrições à radiação na TC e cintilografia. Além disso, a população de gestantes é bem menos estudada e trials recentes sequer incluíram grávidas entre os participantes.

Um estudo recente publicado na Lancet trouxe informações importantes que têm aplicação prática imediata no TEP, confira nosso resumo a seguir:

Onde tudo começa? Uma grávida onde há suspeita de TEP.

O que fazer? Utilizar o escore de Geneva para estimar a probabilidade de TEP, dividindo os resultados em baixo/médio risco e alto risco. Neste estudo, o popular Wells não foi utilizado.

  1. Baixo/médio risco: use d-dímero com corte em 500 mcg/L. Se negativo, exclui TEP. Se positivo, peça US de MMII,
  2. Alto risco: parte direto para US de MMII;
  3. US positivo: trate como TEP;
  4. US negativo: peça angioTC;

A cintilografia de ventilação/perfusão ficaria para os casos de angioTC inconclusiva.

Leia mais: Conheça as novidades no diagnóstico e tratamento de TVP e TEP

Conclusões do estudo:

  • Esse algoritmo tem boa acurácia. O pequeno número de casos de TEP na amostra final pode ter subestimado o real benefício.
  • O d-dímero e a angioTC, mesmo com limitações, são úteis em gestantes.
  • O US foi o exame “menos útil”: só 2% das mulheres tiveram TVP vista. As demais prosseguiram na investigação com angioTC.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Ronaldo Gismondi

Doutorado em Medicina pela UERJ ⦁ Cardiologista do Niterói D’Or ⦁ Professor de Clínica Médica da Universidade Federal Fluminense

Referências:

Righini M, Robert-Ebadi H, Elias A, Sanchez O, Le Moigne E, Schmidt J, et al. Diagnosis of Pulmonary Embolism During Pregnancy: A Multicenter Prospective Management Outcome Study. Ann Intern Med. [Epub ahead of print ] doi: 10.7326/M18-1670

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.