Página Principal > Cardiologia > Estudo revela mais sobre a relação entre demência e hipertensão
consulta idoso

Estudo revela mais sobre a relação entre demência e hipertensão

Agora em junho de 2019, em Milão, na Itália, ocorreu o 30º Congresso Europeu de Hipertensão (ESH 2019). Entre as novidades do evento, o grupo de estudo sobre “hipertensão e SNC” (Working Group no Hypertension and Brain), liderado pelo pesquisador Augusto Vicário, publicou uma atualização sobre os estudos na relação entre hipertensão e demência.

Quais os pontos-chave do documento?

  1. Há relação entre aumento da pressão arterial e declínio cognitivo.
  2. O controle da pressão arterial pode reduzir o risco de perda cognitiva e demência. De 11 estudos prospectivos, 8 mostraram redução no risco de demência.
  3. Contudo, não está claro se a redução é apenas na demência vascular ou também em Alzheimer.
  4. O importante é o controle da PA e não o tipo de anti-hipertensivo usado

Saiba mais: HAS e demência: novidades do ACC 2019 [PEBMEDCast]

Outro aspecto interessante é que os “ultraespecialistas” em hipertensão estão estudando diferentes entre os iECA e os BRA. Nas primeiras pesquisas (não são definitivas ainda) os iECA e BRA com melhor penetração no SNC seriam superiores na redução do risco de demência. Quais são eles?

  • IECA “central”: captopril, ramipril, perindopril e lisinopril
  • BRA “central”: candesartana, ibesartana, valsartana e telmisartana.

Autor: 

Referências: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.