Febre infantil: qual é a abordagem mais eficaz?

Identificar se uma criança febril é de baixo ou alto risco evita que o paciente se submeta a avaliações extensivas desnecessárias para infecção bacteriana.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Identificar se uma criança febril é de baixo ou alto risco é fundamental para a abordagem clínica e pode evitar que um paciente se submeta a avaliações extensivas desnecessárias para infecção bacteriana.

500x120

Os avanços nas vacinas conjugadas, a disponibilidade de testes virais rápidos e até mesmo o advento de biomarcadores como procalcitonina (PCT) e proteína C reativa (CRP) têm sido associados a um declínio gradual no número de crianças avaliadas para infecção bacteriana invasiva.

Um estudo recente avaliou a abordagem passo-a-passo (Step-by-Step approach), desenvolvida por médicos de uma emergência na Europa, que funciona da seguinte maneira:

O algoritmo prioriza qualquer paciente com aparência doente e qualquer paciente com idade ≤ 21 dias como de “alto risco”. Em seguida, analisa se o paciente tem leucocitose urinária, seguido por um nível de PCT ≥ 0,5 ng/mL, seguido por um nível de PCR ≥ 20 μl ou um número absoluto de neutrófilo > 10.000/mm3. Qualquer paciente fora destes critérios é considerado como de “baixo risco” e, portanto, dispensado da avaliação extensiva.

Participaram do estudo 11 departamentos de emergência da Europa. Os critérios foram:

  • Para todos os doentes, as emergências obtiveram uma vareta de urina, cultura de urina, contagem de glóbulos brancos periféricos, cultura de sangue e níveis de PCR e PCT.
  • Os pacientes classificados como tendo febre sem fator causal foram aqueles com uma temperatura ≥ 38 ° C, com exame normal, sem sinais ou sintomas respiratórios ou gastrointestinais.
  • “Infecções bacterianas invasivas” foram definidas pelo isolamento do patógeno bacteriano de um sangue ou um fluido espinhal.
  • As infecções do trato urinário (UTIs) foram consideradas não invasivas e foram definidas como qualquer crescimento de ≥ 10.000 UFC/mL, juntamente com leucocitúria.

O estudo envolveu 2.185 pacientes, com idade média de 47 dias e duração média da febre de 5 horas. No exame inicial, 87,7% foram classificados como “boa aparência”. As intervenções incluíram punção lombar (27,4%), antibióticos empíricos (49%) e admissão hospitalar (58,5%).

Em geral, 23,1% das crianças tiveram uma infecção bacteriana não invasiva (UTIs – 409), mas apenas 3,9% tiveram uma infecção bacteriana invasiva (cinco infecções gastrointestinais bacterianas e um caso cada de celulite, onfalite e miosite).

O critério inicial de “aparência doente” foi atingido por 269 pacientes. Entre estes, 10,8% tinham infecções invasivas e 14,5% não invasivas. Outras 307 crianças com idade ≤ 21 dias não tinham aparência doente inicialmente; destes, 8,5% tinham infecções invasivas e 17,9% não invasivas.

Os resultados de outras avaliações (leucocitúria, PCT, PCR ou contagem absoluta de neutrófilos) deixaram 999 pacientes (45,3% do total) que ainda preenchiam critérios de “baixo risco”. Entre estes, sete crianças (0,7%) tinham infecções invasivas e 0,4% não invasivas.

A abordagem passo-a-passo apresentou uma sensibilidade ligeiramente mais elevada em comparação com outras abordagens (92% vs 81,6% para os critérios de Rochester) e alto valor preditivo negativo (99,3%), indicando ser mais precisa para identificar crianças com baixo risco de infecção bacteriana invasiva.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER2

Referências:

  • Gomez B, Mintegi S, Bressan S, Da Dalt L, Gervaix A, Lacroix L; European Group for Validation of the Step-by-Step Approach. Validation of the “step-by-step” approach in the management of young febrile infants. Pediatrics. 2016;138.
  • A Step-by-Step Approach to Infant Fever. Medscape. Nov 23, 2016.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão