Página Principal > Colunistas > Impacto da constipação na emergência pediátrica
médica olhando para paciente criança

Impacto da constipação na emergência pediátrica

Tempo de leitura: 2 minutos.

Um estudo retrospectivo publicado na revista Pediatric Emergency Care mostrou como a constipação se apresenta na emergência pediátrica, a partir das análises das admissões de um hospital italiano.

Contando com um n de 4.394 pacientes admitidos devido a dor abdominal na emergência ao longo de três anos, evidenciou-se que cerca de 25 % deles tinha a constipação como causa da dor.

Em relação a intensidade da dor, foi feita um classificação por cores:

–  branco: dor leve, na escala de 0 a 10 é menor que 5

– verde: dor moderada, na escala de 0 a 10 está entre 5 e 6

– amarelo: dor intensa, maior que 7

– vermelho: dor intensa com alteração de sinais vitais.

Os pacientes com constipação apresentaram dor principalmente na categoria verde (68%), enquanto que os que não possuíam constipação a dor se dividia entre branco (42%) e verde (44%). Em nenhum dos dois grupos foram admitidos pacientes com categoria vermelho. A característica da dor abdominal que mais chamou a atenção foi a dor localizada no lado esquerdo do abdome entre os constipados.

Como conduta, verificou-se que entre os pacientes submetido a enema a taxa de readmissão hospitalar em um mês foi zero, mas entre os que não foram submetidos cerca de um quarto retornou em um mês (desses 95% voltaram em até 3 dias).

No trabalho ainda é citado que o toque retal não é usado em seu serviço de rotina para pacientes com suspeita de constipação, pois tem pouco impacto na conduta. Entretanto, é atentado que em suspeita de Hirschsprung ele deve ser realizado.

Esses pacientes devem receber laxativos na alta, assim como orientações de mudanças comportamentais que melhorem a qualidade de vida.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

 

 

 

 

Referências:

  • Acute Abdominal Pain – Recognition and Management of Constipation in the Emergency Department, Pediatric Emergency Care, 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.