Leia mais:
Leia mais:
Check-up Semanal: variante Ômicron, programa para combate do Aedes Aegypti, inibidor de P2Y12 no infarto e mais! [podcast]
Dez mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário (ITU) – parte II
10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário – Parte I
Infecção do trato urinário: caso clínico [podcast]
Uso de amoxicilina para o tratamento de infecções torácicas em crianças apresenta poucos efeitos

Infecção do trato urinário: caso clínico [podcast]

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Neste episódio, o Dr. Rafael Duarte, especialista em microbiologia e conteudista do Whitebook, vai falar sobre a infecção do trato urinário (ITU), discutindo um caso clínico. Escute as orientações completas. 

A ITU é muito comum nas emergências e urgências e responde por um dos maiores fluxos de pacientes nesses ambientes.  

As principais queixas são:

  • Cistite (ITU baixa): Disúria, polaciúria, urgência miccional, noctúria, dor ou desconforto suprapúbico, urina turva e hematúria macroscópica; 
  • Pielonefrite (ITU alta): Febre alta (> 38ºC) com calafrios, lombalgia, queda do estado geral, náuseas e vômitos. Para o homem, o espectro clínico de ITU inclui prostatite, naqueles com sintomas de cistite recorrentes e dor pélvica ou perineal associada; 
  • Complicações: Abscesso renal, abscesso perinéfrico, pielonefrite enfisematosa, pielonefrite xantogranulomatosa, necrose papilar, bacteremia, sepse, choque séptico e/ou insuficiência renal. 

Veja mais: Infecção do trato urinário (ITU) em pediatria — atualização 2021 

Caso clínico

Para abordar o assunto, veja o caso clínico abaixo, classificado como simples, mas que sempre gera dúvida nos profissionais de saúde na prescrição de conduta terapêutica: ITU não complicada em mulheres não gestantes, em idade reprodutiva com atividade sexual normal.

“Chega ao consultório uma paciente com 20 anos, sem comorbidades, sem histórico cirúrgico ou quadro que chame a atenção. Apresenta queixa de ardência urinária, sente que tem ido mais ao banheiro; não relata como dor, mas sim um incômodo na região suprapúbica. Diz que já vem tratando com analgésicos, automedicação em casa, mas não houve melhora e os sintomas já começaram há dois dias.”

Quais as perguntas que devem ser feitas pelo médico em um caso clínico como o acima?

Veja a explicação completa no podcast! 

Veja alguns conteúdos relacionados no Whitebook! 

Confira também por outros players: 

Não deixe de assinar o canal do Whitebook no Spotify! 😀

Abraços,

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.