Já checou a lista de novos procedimentos cobertos pelos planos de saúde?

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

“Aguardando a autorização do plano”. É comum ouvirmos esta resposta nos hospitais particulares quando precisamos de um exame. A notícia fresquinha é que hoje (08/11) foi publicada uma resolução normativa da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com 18 novos procedimentos cobertos pelos planos a partir de 2018.

Dentre eles, exames, terapias e cirurgias que atendem diferentes especialidades – e a ampliação de cobertura para outros sete procedimentos, incluindo medicamentos orais contra o câncer.

A nova lista passa a valer a partir do dia 2 de janeiro. O Rol é obrigatório para todos os planos de saúde contratados a partir da entrada em vigor da Lei nº 9.656/98, os chamados planos novos, ou aqueles que foram adaptados à lei. A lista de procedimentos cobertos pelos planos de saúde é atualizada a cada dois anos.

Principais procedimentos incorporados:

  • Câncer

Oito medicamentos orais para tratamento de cânceres – pulmão, melanoma, próstata, tumores neuroendócrinos, mielofibrose e leucemia (afatinibe, crizotinibe, dabrafenibe, enzalutamida, everolimo, ruxolitinibe, ibrutinibe e tramatinibe);

Um exame PET-CT para diagnóstico de tumores neuroendócrinos.

  • Esclerose múltipla

Medicamento imunobiológico (pela primeira vez, será incorporado um medicamento para tratamento da esclerose múltipla).

Mais da autora: ‘Medicamentos anorexígenos são liberados no Brasil: deputados podem ter esse poder?’

  • Olhos

Quimioterapia com antiangiogênico e tomografia de coerência ótica para tratamento do edema macular secundário, retinopatia diabética, oclusão de veia central da retina e oclusão de ramo de veia central da retina;

Radiação para tratamento de ceratocone.

  • Mulheres

Cirurgia laparoscópica para tratamento de câncer de ovário (debulking);

Cirurgia laparoscópica para restaurar o suporte pélvico (prolapso de cúpula vaginal);

Cirurgia laparoscópica para desobstrução das tubas uterinas;

Cirurgia laparoscópica para restaurar a permeabilidade das tubas uterinas.

  • Crianças

Endoscopia para tratamento do refluxo vesicoureteral, doença relacionada a infecções urinárias;

Terapia imunoprofilática contra vírus sincicial respiratório (palivizumabe).

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Referências:

Compartilhar
Publicado por
Dayanna de Oliveira Quintanilha

Posts recentes

Risco de sepse neonatal precoce em bebês nascidos de parto de baixo risco

A sepse neonatal é uma causa frequente de morbimortalidade no período neonatal e seu diagnóstico…

14 minutos atrás

Imunobiológicos no tratamento da asma

A diferenciação entre as vias fisiopatológicas da asma é fundamental para utilização das drogas existentes,…

2 horas atrás

Associação entre endometriose e risco de menopausa natural precoce

As repercussões sobre o tratamento da endometriose sobre a aceleração da menopausa ainda não tinham…

3 horas atrás

Terapia Nutricional Oral, Enteral e Parenteral: confira os principais pontos da nova Diretriz BRASPEN

Recentemente foi publicada mais uma atualização das Diretrizes Brasileiras de Terapia Nutricional (DITEN): a nova…

4 horas atrás

Duas doses da CoronaVac neutralizam ação da variante Ômicron? 

Um estudo tentou responder se duas doses da CoronaVac seriam capazes de neutralizar a variante…

5 horas atrás

Procedimentos Ortopédicos: condutas para a cirurgia

Ei, temos novidade no Whitebook! O aplicativo passou a ter conteúdos de Procedimentos Ortopédicos. Já…

19 horas atrás