Página Principal > Colunistas > Liraglutida: um novo horizonte para tratamento da obesidade
médica medindo circuferencia abdominal de paciente obeso

Liraglutida: um novo horizonte para tratamento da obesidade

Tempo de leitura: 2 minutos.

A obesidade é uma doença crônica com elevada morbimortalidade e a perda de peso através da mudança do estilo de vida, isoladamente, é difícil. A busca pelo tratamento medicamentoso ideal é contínua e a liraglutida demonstrou benefício no manejo da perda de peso.

Foi realizado um ensaio clínico randomizado duplo-cego envolvendo 3731 pacientes não diabéticos e com IMC ≥ 30 Kg/m² ou um IMC ≥ 27 Kg/m² associado à dislipidemia ou HAS. Pacientes foram randomizados na proporção de 2:1 para fazer uso de liraglutida 3,0 mg SC 1x/dia (2487 pacientes) ou placebo (1244 pacientes); ambos os grupos receberam aconselhamento sobre mudança do estilo de vida.

Os end points primários foram a perda ponderal e as proporções de pacientes que perderam ≥ 5% e > 10% do seu peso corporal.

No início do estudo, a idade média (± DP) dos pacientes foi de 45,1 ± 12,0 anos, o peso médio foi de 106,2 ± 21,4 kg e o IMC médio foi de 38,3 ± 6,4 kg/m². Um total de 78,5% dos pacientes eram mulheres e 61,2% tinham pré-diabetes.

Veja também: ‘6 recomendações para prevenir obesidade e transtornos alimentares em adolescentes’

Na semana 56 de seguimento, os pacientes do grupo liraglutida perderam em média de 8,4 ± 7,3 kg de peso corporal e os do grupo placebo perderam em média de 2,8 ± 6,5 kg (uma diferença de -5,6 kg, IC 95%  -6,0 a -5,1; P <0,001). Um total de 63,2% dos pacientes no grupo liraglutida em comparação com 27,1% no grupo placebo perdeu pelo menos 5% do seu peso corporal (P<0,001) e 33,1% e 10,6%, respectivamente, perderam mais de 10% do seu peso corporal (P<0,001). O efeito do tratamento foi semelhante em doentes com pré-diabetes e aqueles normoglicêmicos.

Os eventos adversos mais frequentes com liraglutida foram náuseas e diarreia. Os eventos relacionados à via biliar foram comuns no grupo liraglutida do que no placebo; 3,1 eventos versus 1,4 eventos por 100 doentes-ano de exposição, respectivamente.

Portanto, liraglutida na dose de 3,0 mg SC 1x/dia, como adjuvante a uma dieta de baixo teor calórico e atividade física, representa uma boa alternativa para manejo medicamentoso do sobrepeso e obesidade e melhoria da qualidade de vida desses indivíduos. A limitação é, ainda, o alto custo. Fica nossa expectativa de essa medicação se tornar acessível para uso em larga escala.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Autora:

 

Referências:

  • Xavier Pi-Sunyer, M.D., Arne Astrup, M.D, et al. A Randomized, Controlled Trial of 3.0 mg of Liraglutide in Weight Management. N Engl J Med 2015;373:11-22. DOI:10.1056/NEJMoa1411892.
  • Astrup A, Carraro R, Finer N, et al. Safety, tolerability and sustained weight loss over 2 years with the once-daily human GLP-1 analog, liraglutide. Int J Obes (Lond) 2012;36:843-54.
  • Wadden TA, Hollander P, Klein S, et al. Weight maintenance and additional weight loss with liraglutide after low-calorie-dietinduced weight loss: the SCALE Maintenance randomized study. Int J Obes (Lond) 2013;37:1443-51.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.