Dúvidas sobre menopausa e climatério? Leia a entrevista com o ginecologista do Whitebook

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Na segunda entrevista do Blog do Whitebook vamos falar sobre menopausa e climatério, um tema que gera muitas dúvidas no mundo da medicina.

O ginecologista e obstetra Dr. João Marcelo Coluna fala um pouco sobre as principais características dessa condição feminina, que ocorre por volta dos 51 anos, e como o aplicativo número 1 dos médicos pode ajudar na rotina de quem lida com o assunto.

Leia a entrevista e saiba mais!

1. Como o conteúdo Menopausa e Climatério pode ajudar especialistas e generalistas?

À medida em que faz uma abordagem completa, desde sintomas, diagnóstico e tratamento, mas de modo prático. O conteúdo é bastante amplo, resumir tudo em poucas linhas, de forma completa, mas objetiva ajuda muito os especialistas a relembrarem alguns pontos que podem passar despercebidos e os generalistas a abordarem essas pacientes. Muitas delas vão primeiro passar pelo clínico de uma unidade de saúde, assim ele pode selecionar os quadros mais simples e já ajudar a paciente. Além de poder selecionar aquelas com outras comorbidades mais difíceis de tratar e encaminhar ao especialista.

2. No conteúdo, falamos sobre a abordagem na Atenção Primária. Por que é importante esse tópico?

Como mencionei há pouco, muitas dessas pacientes, principalmente as pós-menopausadas recentes, com poucos sintomas, vão às Unidades Básicas de Saúde (UBS), Estratégia Saúde da Família (ESF), à procura de um clínico generalista, médico de família. Em muitas situações, dentro da necessidade de abordagem ampla de saúde da família, a mulher na menopausa necessita ser abordada sobre prevenção e/ou tratamento de osteoporose. Os clínicos, com apoio do conteúdo, podem facilmente tratar os problemas mais comuns que, em geral, são simples, como fogachos e atrofia urogenital. Com isso, as situações mais complexas poderão ser encaminhadas aos especialistas, filtrando e podendo ser oferecido um tratamento diferenciado. Como especialista, recebo um bom número de pacientes no climatério com queixas simples, que facilmente poderiam ser solucionadas nas origens.

3. Por que os clínicos costumam ter dúvidas sobre o assunto?

Porque os sintomas do climatério mais comuns, como fogachos, por exemplo, podem aparecer em outras situações, como no hipertireoidismo. O diagnóstico diferencial seria fácil de se fazer quando há a realização de dosagens hormonais tanto da função tireoidiana como da ovariana. Outro problema que vejo algumas vezes, como especialista, é que muitas queixas de difícil diagnóstico, como sintomas inespecíficos (tontura, dor de cabeça, indisposição, diminuição de desejo sexual) costumam ser atribuídas à menopausa. Mas nem sempre esses sintomas são exclusivos dela. Hoje vivemos, talvez, o século da ansiedade. Muitas pessoas usam antidepressivos, medicamentos para dormir, inclusive as mulheres, e com isso alguns sintomas, como os citados anteriormente, poderiam ser efeitos colaterais dessas drogas. Na dificuldade de fechar diagnóstico, o Whitebook pode ajudar em todas essas áreas:

  • Ginecologia: no conteúdo Menopausa e Climatério temos os sintomas mais comuns e sua fisiopatologia;
  • Medicamentos: o bulário ajuda a avaliar os efeitos colaterais em doses adequadas dos fármacos usados pela paciente e a checar se a queixa pode estar relacionada a algum desses efeitos;
  • Cardiologia: nessa época da vida das mulheres, as doenças cardiovasculares têm maior prevalência. O acesso ao cardiologista é mais difícil, as vagas para atendimento não dão conta da demanda. Assim, essas pacientes com hipertensão, dislipidemias ou outras situações menos complexas têm que ser cuidadas pelos ginecologistas, clínicos gerais ou médico de saúde da família. E o Whitebook é um suporte, guia e parceiro do médico não especialista que precisa ajudar sua paciente na menopausa com alguns problemas cardiológicos;
  • Endocrinologia: os conteúdos da área ajudam na orientação de controle do peso, dieta, risco de diabetes ou intolerância aos carboidratos também.

Como podemos ver, a mulher nessa etapa da vida necessita de um clínico geral para uma abordagem sistêmica adequada, e alguns generalistas sentem dificuldades de cuidar de todas essas “especialidades” ao mesmo tempo.

4. Como o Whitebook ajuda o ginecologista no dia a dia?

O Whitebook não é apenas um aplicativo para resolução de problemas corriqueiros do ginecologista. Como mencionado acima, em específico no tema climatério e menopausa, onde a mulher pode cursar com situações no qual o diagnóstico diferencial de outras patologias de outras especialidades e o ginecologista pode consultar rapidamente um conteúdo, ou até mesmo avaliações mais atualizadas de problemas ginecológicos menos frequentes no climatério, está sempre trazendo novidades em diagnóstico ou terapêuticas mais atuais e modernas. O Whitebook, para o ginecologista, é a fonte de consulta rápida, prática, atualizada e acessível para que ele possa ser o melhor “clínico da mulher”. Nos momentos críticos (pronto-socorro, ambulatório, enfermaria ou mesmo no consultório), ele pode na tela do seu próprio celular ou computador pesquisar uma dúvida rápida, que pode ser resolvida e a paciente ser beneficiada de imediato.

E você, tem alguma dúvida sobre o tema da entrevista? Compartilhe com a gente nos comentários abaixo!

Abraço,

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar