Página Principal > Endocrinologia > Neuropatia diabética: diretriz indica prevenção, tratamento e manejo
estetoscópio e uma siringa em um teste de diabetes

Neuropatia diabética: diretriz indica prevenção, tratamento e manejo

Neuropatias diabéticas são as complicações crônicas mais prevalentes do diabetes. Reconhecimento precoce e manejo adequado são fundamentais para reduzir os riscos e melhorar a qualidade de vida do paciente. A American Diabetes Association (ADA) divulgou diretrizes para prevenção e tratamento das numerosas formas de neuropatia diabética. Veja aqui os principais pontos.

Prevenção

– Recomenda-se otimizar o controle da glicose o mais cedo possível para prevenir ou retardar o desenvolvimento de polineuropatia simétrica distal e neuropatia autonômica cardiovascular em pessoas com diabetes tipo 1.

– Otimizar o controle da glicose para prevenir ou retardar a progressão da polineuropatia simétrica distal em pessoas com diabetes tipo 2.

Veja também: ‘O que você precisa saber sobre as diretrizes de 2017 da ADA para tratamento do diabetes’

Rastreio e diagnóstico

– Todos os pacientes devem ser avaliados quanto à polineuropatia simétrica distal, a partir do diagnóstico de diabetes tipo 2 ou cinco anos após o diagnóstico de diabetes tipo 1, e pelo menos uma vez por ano.

– A avaliação deve incluir uma história cuidadosa, sensação de temperatura ou de picada, e sensação de vibração usando um diapasão de 128 Hz. Todos os pacientes devem fazer um teste anual de monofilamento de 10 g para avaliar os pés com risco de ulceração e amputação.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Manejo

– O controle rigoroso da glicose visando a glicemia quase normal em doentes com diabetes tipo 1 reduz drasticamente a incidência de polineuropatia simétrica distal e é recomendado para a prevenção no diabetes tipo 1.

– Em pacientes com diabetes tipo 2 com doença mais avançada e múltiplos fatores de risco e comorbidades, o controle intensivo de glicose por si só é modestamente eficaz na prevenção da polineuropatia simétrica distal.

– Intervenções no estilo de vida são recomendadas para prevenção de polineuropatia simétrica distal em pacientes com pré-diabetes/síndrome metabólica e diabetes tipo 2.

Para ver todas as recomendações da ADA, clique aqui.

Referências:

  • Diabetic Neuropathy: A Position Statement by the American Diabetes Association. Rodica Pop-Busui, Andrew J.M. Boulton, Eva L. Feldman, Vera Bril, Roy Freeman, Rayaz A. Malik, Jay M. Sosenko, Dan Ziegler. Diabetes Care Jan 2017, 40 (1) 136-154; DOI: 10.2337/dc16-2042

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.