Página Principal > Medicina Interna > Nova diretriz: você sabe tratar a dor nas costas não radicular?
mulher fazendo massagem nas costas

Nova diretriz: você sabe tratar a dor nas costas não radicular?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Estima-se que todas as pessoas experienciarão, pelo menos, um episódio de dor lombar na vida. O American College of Physicians (ACP) desenvolveu uma diretriz para apresentar evidências e fornecer recomendações clínicas para o tratamento não invasivo da dor nas costas não radicular.

Em geral, os autores sugerem que os médicos tranquilizem seus pacientes de que a dor lombar aguda e subaguda geralmente se resolve sem nenhuma intervenção, e forneçam informações relevantes para o autocuidado. Entre as recomendações do novo guideline estão:

Veja também: ‘Campanha lista procedimentos muito utilizados, mas que não trazem benefícios’

1) Como a maior parte dos pacientes com dor lombar aguda ou subaguda melhora ao longo do tempo, independente do tratamento, médicos devem selecionar junto com seus pacientes intervenções não-farmacológicas, como terapias com calor, massagem, acupuntura ou manipulação espinhal. Caso o tratamento farmacológico seja desejado, médicos devem optar por medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) ou relaxantes musculares esqueléticos.

2) Para pacientes com dor lombar crônica, selecionar inicialmente o tratamento não-farmacológico com exercícios, reabilitação multidisciplinar, acupuntura, redução do estresse, Tai Chi Chuan, Yoga, exercício de controle motor, relaxamento progressivo, biofeedback eletromiográfico, terapia a laser de baixo nível, terapia operante, terapia comportamental cognitiva ou manipulação espinhal.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

3) Em pacientes com dor lombar crônica que não responderam à terapia não-farmacológica, considerar o tratamento farmacológico com AINEs como terapia de primeira linha, ou tramadol ou duloxetina como terapia de segunda linha. Médicos só devem considerar opioides em pacientes que não responderam a nenhum dos tratamentos mencionados, apenas se os benefícios potenciais superarem os riscos e após uma discussão com os pacientes.

Referências:

  • Qaseem A, Wilt TJ, McLean RM, Forciea MA, for the Clinical Guidelines Committee of the American College of Physicians. Noninvasive Treatments for Acute, Subacute, and Chronic Low Back Pain: A Clinical Practice Guideline From the American College of Physicians. Ann Intern Med. [Epub ahead of print 14 February 2017] doi: 10.7326/M16-2367