Cardiologia

Nova técnica avalia idade biológica das artérias através da pressão central

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A velocidade com que o sangue sai do coração e a resistência das artérias à passagem desse sangue são determinadas pela rigidez das paredes dessas artérias. E isso pode ser avaliado através da pressão central, uma técnica que utiliza a medida da onda de pulso gerada a partir de cada batimento do coração.

Esta é a nova arma no diagnóstico/prevenção de doenças cardiovasculares. Com essa informação, é possível determinar a qualidade das artérias, a idade biológica dos vasos, antecipar e escolher tratamentos mais adequados para cada paciente.

Para o cardiologista Eduardo Costa Duarte Barbosa, presidente da Sociedade Latino Americana de Hipertensão (LASH) e da Sociedade Arterial Latino Americana (Artery LATAM), a avaliação dessa elasticidade arterial tem importância clínica na medida em que pode estratificar melhor os fatores de riscos do paciente e, dessa forma, contribuir para o tratamento e prevenção dos eventos cardiovasculares, responsáveis por mais de 380 mil mortes no Brasil, segundo o Cardiômetro da Sociedade Brasileira de Cardiologia, e aproximadamente 18 milhões no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

Leia maisQuiz: qual é o diagnóstico deste comprometimento da artéria coronária?

No Brasil, a tecnologia de aferição da pressão central já está validada pela Agência Nacional de Vigilância Alimentar (Anvisa), mas poucos médicos ainda estão familiarizados com os métodos. Entretanto, de acordo com o cardiologista Eduardo Barbosa, pesquisas recentes têm demonstrado as contribuições desse novo conhecimento que direciona a uma maior personalização da Medicina.

“Os estudos têm demonstrado que esse é um conceito que pode modificar a forma de lidar com os pacientes através de uma medicina mais individual com tratamentos personalizados”, aponta o especialista, destacando ainda maior atenção a pacientes hipertensos, com obesidade, e diabetes tipo 2, pois estes possuem vasos mais rígidos e maiores chances de infarto.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

A receita da longevidade

Em 2009, a bióloga e professora australiana Elizabeth Blackburn foi uma das vencedoras do Prêmio Nobel de Medicina graças à descoberta dos telômeros (pedaços do cromossomo) e a relação deles com o envelhecimento. De acordo com a cientista, quanto menor o tamanho desse elemento genético, maior é o envelhecimento de um indivíduo, o que faz com que os telômeros sirvam como um parâmetro dos efeitos da idade no corpo.

A bióloga, que atua na Universidade da Califórnia em São Francisco, nos Estados Unidos, se juntou à psicóloga Elissa Epel, da mesma instituição, para compartilhar os achados científicos que conectam a integridade dos telômeros aos nossos hábitos e à maneira de encarar a vida. O resultado está no livro O Segredo Está nos Telômeros, lançado no país pela editora Planeta.

Durante a entrega do prêmio, a especialista os comparou aos acabamentos de cadarços. “Imagine o cadarço como sendo o cromossomo, que carrega a nossa informação genética. O telômero é essa pontinha que serve de proteção. Quando se desgasta, o material genético fica desprotegido, e as células não podem se renovar apropriadamente”, ilustrou.

A cientista também revelou que mudanças de estilo de vida podem evitar esse deterioramento, como a prática regular de atividades físicas, largar o vício do cigarro e de bebidas alcoólicas, e ainda cultivar uma alimentação mais saudável.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves
Tags: artérias

Posts recentes

Uso da inteligência artificial para otimização do tratamento da sepse

Estudo avaliou modelo computacional no campo da Inteligência Artificial, capaz de sugerir tratamentos otimizados para…

52 minutos atrás

Check-up Semanal: semana da sepse, dieta vegetariana em crianças e mais! [podcast]

Check-up Semanal: confira as últimas notícias sobre semana da sepse, dieta vegetariana em crianças, apendicite…

2 horas atrás

Anestesia e síndrome carcinoide: o que precisamos saber?

A síndrome carcinoide pode surgir quando os peptídeos vasoativos secretados pelas células tumorais entram na…

3 horas atrás

Anvisa aprova uso de baricitinibe em pacientes hospitalizados com covid-19

A Anvisa aprovou uma nova indicação para o baricitinibe: o tratamento de adultos hospitalizados com…

4 horas atrás

Qual é a melhor combinação no tratamento conservador de lesões do manguito rotador?

Um estudo analisou o melhor regime de supervisão dos exercícios e o benefício das infiltrações…

5 horas atrás

AVC: como obter certificação online para aplicação da NIHSS

Foi criada uma escala para quantificar a magnitude e gravidade do AVC, a NIHSS, sendo…

6 horas atrás