O uso de DMBA e o aumento de lesões oculares em crianças na pandemia

Estudo analisa se o aumento do uso de produtos DMBA está relacionado a um consequente aumento de lesões oculares graves em crianças. 

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

A pandemia de Covid-19 tornou os desinfetantes para as mãos à base de álcool (DMBA) amplamente disponíveis em locais públicos. Um artigo publicado no jornal JAMA Ophthalmology avaliou se o aumento do uso desses produtos está relacionado a um consequente aumento de lesões oculares graves em crianças.

Os pesquisadores Martin e colaboradores avaliaram uma série de casos retrospectivos no período de abril a agosto de 2020. Os casos eram provenientes tanto do banco nacional de dados dos Centros de Controle de Envenenamento da França (French Poison Control Centers – PCC), quanto de um hospital de referência em oftalmologia pediátrica em Paris. Qualquer caso de exposição ocular a um produto químico, em um paciente com menos de 18 anos, foi analisado, sendo incluídos os dados referentes a exposição a DMBA. Os seguintes dados foram coletados: idade, sexo, circunstâncias de exposição, sintomas, tamanho do defeito epitelial no primeiro exame, tempo entre o incidente e a reepitelização e tratamento clínico e/ou cirúrgico. Além disso, o número de exposições oculares a DMBA, por crianças em dois períodos (abril a agosto de 2020 e abril a agosto de 2019), foram comparados.

Estudo analisa se o aumento do uso de produtos DMBA está relacionado a um consequente aumento de lesões oculares graves em crianças. 

O estudo sobre uso de DMBA e lesões oculares

Entre 1° de abril e 24 de agosto de 2020, a proporção de chamadas para o PCC, associadas a respingos de produtos químicos em crianças, foi significativamente menor em comparação com o mesmo período em 2019: 2.336 casos (2,2% das chamadas pediátricas) em 2020 versus 2553 casos (4,2% das chamadas pediátricas) em 2019. No entanto, no mesmo período, houve sete vezes mais casos pediátricos de exposições oculares a DMBA relatados no banco de dados do PCC, em comparação com o mesmo período em 2019 (9,9% das exposições oculares pediátricas em 2020 versus 1,3% em 2019). Em 2020, 63 casos de exposição ao DMBA ocorreram em local público, enquanto nenhum caso foi relatado em 2019. Os locais mais frequentes foram lojas e shoppings (n = 47), restaurantes (5 casos), locais públicos abertos (5 casos), arena de esportes (1 caso), sala de cinema (1 caso), piscina (1 caso), e outros nos últimos 3 casos. O número de casos ocorridos em locais públicos aumentou em 2020 (de 16,4% em maio para 52,4% em agosto). Todos os casos foram associados a dispositivos disponibilizados ao público no âmbito da Covid-19 (dispensadores automáticos ou pedais). Da mesma forma, as admissões em hospitais oftalmológicos por exposição a DMBA aumentaram no mesmo período (16 crianças em 2020, incluindo 10 meninos; idade média, 3,5 anos versus 1 menino de 16 meses em 2019). Oito deles apresentavam úlcera de córnea e/ou conjuntival, envolvendo mais de 50% da superfície corneana em seis deles. Dois casos necessitaram de transplante de membrana amniótica.

Saiba tudo sobre o novo coronavírus em nossa revista!

Os resultados desse estudo mostram que, apesar da importância do DMBA para controlar a propagação da Covid-19, esses agentes devem ser usados com cautela e, provavelmente, mantidos longe de crianças pequenas. A composição do DMBA é altamente variável. Normalmente segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e contém 80% de etanol ou 75% de isopropanol, que são produtos irritantes. O etanol é amplamente utilizado na cirurgia de córnea e cirurgia refrativa para facilitar o desbridamento epitelial. No entanto, o protocolo geralmente utilizado por oftalmologistas envolve uma solução de etanol diluído a 20%, aplicada por 30 segundos, no máximo. Martin e colaboradores comentam que um estudo mostrou que o etanol não só tem um efeito citotóxico imediato nas células epiteliais da córnea, mas também reduz a proliferação e induz a apoptose. Além disso, outros aditivos irritantes, incluindo peróxido de hidrogênio, polietilenoglicol (para aumentar a viscosidade), perfumes ou óleos essenciais, podem aumentar a toxicidade ocular por DMBA.

Concluindo

A especificidade da ocorrência dessas complicações em pediatria é devida, provavelmente, à colocação do dispensador de gel na proximidade dos rostos das crianças. Dispensadores, muitas vezes operados por pressão por meio de um pedal, permitem a administração de doses unitárias de DMBA. No entanto, esses dispositivos geralmente têm cerca de 1 m de altura, fornecendo o produto ao nível dos olhos de crianças pequenas. Além disso, o atraso na lavagem dos olhos devido à falta de acesso a um abastecimento de água ou à viscosidade de certas preparações, é muito prejudicial para a superfície ocular. Algumas recomendações práticas para os pais incluem enfatizar a lavagem das mãos com água e sabão ao invés de DMBA e treinar as crianças para a utilização apropriada desses produtos. Por fim, seria interessante que os dispensadores de DMBA fossem separados para crianças e colocados em um nível mais baixo do que para os adultos e que sinais de atenção fossem colocados ao lado do dispensador.

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão