Leia mais:
Leia mais:
Melhores práticas perioperatórias em pacientes obesos
Check-up Semanal: sedação e bloqueadores neuromusculares, anticoagulante na obesidade e mais! [podcast]
Dicas de anticoagulação na obesidade
Semaglutida: uma nova era no tratamento da obesidade
ADA 2021: obesidade – descobertas, desenvolvimentos e novos rumos

Obesidade: diretriz revisa recomendações para estimular perda de peso

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A US Preventive Services Task Force publicou recentemente uma revisão sobre medidas para estimular a perda de peso em pacientes com obesidade, seja com medidas comportamentais ou farmacológicas. Além de avaliar a perda de peso, também foi analisada a manutenção da perda de peso. Entende-se por perda de peso relevante quando há redução de 5% ou mais do peso corporal anterior.

As medidas comportamentais incluíam programas orientados de exercício físico, orientações dietéticas e uso de aplicativos de celular com mensagens que estimulassem a adesão e educação dos pacientes. Os profissionais envolvidos nessas medidas eram principalmente médicos da atenção básica ou então equipes multiprofissionais, que incluíam educadores físicos, psicólogos e nutricionistas. Entretanto, observou-se que a maior parte dos participantes desses estudos tinha alto grau de instrução além de pertencerem às classes média e média alta. A adesão foi boa em todos os estudos analisados, com dois terços dos pacientes chegando ao final do estudo (o tempo de duração de todos eles variava de 12 a 24 meses).

Leia mais: Nova equação promete ser melhor que IMC na estimativa da gordura corporal

A perda de peso era maior quando medicação era acrescentada às medidas comportamentais, assim como a manutenção dessa perda, porém havia poucos dados que mostrassem como ocorreria o seguimento do paciente após interromper a medicação. A incidência de acidentes cardiovasculares não teve grande diferença entre grupo controle e de intervenção, porém merece destaque a redução na incidência de diabetes em grupos de risco (pacientes com história familiar, diabetes gestacional o síndrome metabólica). Nessa população, o NNT para evitar o surgimento da doença em três anos chegou a 6,8. Para redução de pelo menos 5% do peso corporal após 12-18 meses, o NNT encontrado foi 18 (também para grupos apenas com intervenção comportamental).

Nos grupos submetidos a medicamentos, os mais usados foram topiramato, liraglutida, orlistate, lorcaserina e bupropiona. Percebeu-se maior número de pacientes que abandonaram o estudo, e assim como entre os pacientes submetidos apenas a mudança comportamental, não foi observada redução significativa na incidência de acidentes cardiovasculares. Não apenas a perda de peso foi maior, mas a manutenção da perda de peso também, quando comparado ao grupo placebo.

Cabe destacar os riscos de cada tipo de terapia, onde entre pacientes submetidos a medidas comportamentais podemos encontrar maior risco de lesões musculoesqueléticas, mas os estudos que pesquisaram os riscos mostraram resultados conflituosos para tal. Entre os pacientes submetidos à terapia farmacológica foi encontrado maior índice de efeitos colaterais, como desconforto gastrointestinal, tontura e pancreatite, porém efeitos adversos graves não foram estatisticamente relevantes.

A USPSTF considera o rastreio de sobrepeso e obesidade na população adulta como recomendação nível B.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Um comentário

  1. Marcelo Braganceiro

    Excelente texto! Bastante esclarecedor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar