Obesidade está associada a sintomas mais intensos no lúpus eritematoso sistêmico

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

A obesidade pode desencadear diversas outras doenças, além de reduzir a qualidade de vida do paciente. Em novo artigo do Arthritis Care & Research, pesquisadores tentaram determinar se a obesidade em mulheres com lúpus eritematoso sistêmico (LES) está associada a piores desfechos relatados pelos pacientes.

Para isso, foi realizado um estudo prospectivo de 148 mulheres adultas com LES. Duas definições foram estabelecidas para obesidade: IMG ≥ 13 kg/m² e IMC ≥ 30 kg/m². As participantes relataram os desfechos da doença através de três relatórios: atividade da doença pelo Questionário de Atividade Sistêmica Lúpica (QASL), sintomas depressivos pela Escala de Depressão do Centro de Estudos Epidemiológicos (CES-D), dor e fadiga pelo Questionário de Qualidade da Vida SF-36.

Você está pronto para atender um paciente com lúpus? Teste aqui seus conhecimentos!

Entre as participantes, 32% foram consideradas obesas. No modelo de regressão multivariada, a obesidade foi associada a pontuações piores em todos os questionários. Em média, os escores para QASL e CES-D foram de 14,8 para obesos versus 11,1 para não-obesos (p = 0,01) e 19,8 versus 13,1 (p <0,01), respectivamente. O grupo obeso também relatou pontuações piores para dor (38,7 versus 44,2; p <0,01) e fadiga (39,6 versus 45,2; p = 0,01).

Pelos achados, os pesquisadores concluíram que a obesidade foi associada independentemente a piores desfechos relatados pelos pacientes com LES, incluindo atividade da doença, sintomas depressivos e de dor e fadiga.

Mudanças nos ritmos alimentares podem influenciar na obesidade

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Patterson, S. L., Schmajuk, G. , Jafri, K. , Yazdany, J. and Katz, P. (2018), Obesity Independently Associates with Worse Patient‐Reported Outcomes in Women with Systemic Lupus Erythematosus. Arthritis Care Res. Accepted Author Manuscript. doi:10.1002/acr.23576
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar