Página Principal > Colunistas > Obesidade na meia-idade é um fator de risco para demência?
homem com barriga de fora e fita métrica na mão

Obesidade na meia-idade é um fator de risco para demência?

Tempo de leitura: 3 minutos.

Um trabalho admirável publicado em setembro de 2017 (Whitehall II study) investigou a associação entre alterações do índice de massa corporal (IMC) e a ocorrência de demência.

O desenho desse estudo que o torna único no cenário científico, descreve o acompanhamento de 10.308 adultos de 35 a 55 anos ao longo de quase 30 anos. Em cada participante (6.895 homens e 3.413 mulheres empregados originalmente pelo governo britânico), o IMC foi verificado seis vezes de 1985 a 2015.

Foram identificados 329 casos de demência através de testes realizados em 1997, 2003, 2007 e 2012. A média de idade de quem recebeu o diagnóstico foi 75 anos. Os resultados mostraram associação entre obesidade (caracterizada por IMC > 30 kg/m²) aos 50 anos e surgimento de demência posteriormente.

Surpreendentemente, quando a obesidade foi detectada aos 60 ou 70 anos, tal associação não foi constatada. Independentemente do risco de demência, índices de IMC acima de 30 kg/m² ou abaixo de 18 kg/m² estiveram associados a maior mortalidade.

Outros estudos prospectivos também sugerem que a obesidade em adultos seria um fator de risco para demência. No entanto, essa hipótese foi contestada por um importante trabalho de grandes proporções, publicado em 2015. Nessa ocasião, foram analisados dados retrospectivos de 2 milhões de pacientes com mais de 40 anos durante duas décadas. O aumento do IMC mostrou-se como fator protetor, enquanto que índices abaixo de 20 kg/m² foram associados a um risco 34% maior de demência.

Seria possível justificar resultados tão antagônicos? Na verdade, a trajetória dos valores de IMC é a chave da resposta. Pacientes dementes costumam cursar com perda ponderal acelerada em idades mais avançadas, além de apresentarem dificuldade maior em ganhar peso. Desse modo, a idade modifica a associação entre obesidade e demência.

Mais do autor: ‘Sarcopenia ou Dinapenia? Por que os idosos perdem força?’

O trabalho recém-publicado mostra que ao compararmos a trajetória do IMC de portadores de demência com pacientes hígidos, os participantes doentes apresentam IMC elevado na meia-idade seguido de declínio acelerado na década que antecede o diagnóstico de demência. Uma combinação de apatia, diminuição do olfato, paladar e apetite contribuem para a perda ponderal que acompanha a doença.

O Whitehall II study foi o primeiro trabalho a elaborar um modelo de trajetória do IMC com quase três décadas de acompanhamento, priorizando a análise do tempo que antecedeu o diagnóstico de demência em detrimento da idade por si só. Os mecanismos exatos que justificariam a relação entre obesidade e risco futuro de demência são pouco compreendidos. Possíveis “candidatos” para explicar a associação demandam mais pesquisas e incluem atrofia cerebral, depósito amiloide, quebra da barreira hemato-encefálica, inflamação sistêmica e neuronal.

O número de obesos aumentou consideravelmente nos últimos 40 anos. Os resultados do Whitehall II study mostram que a obesidade na meia-idade é um fator de risco para o surgimento de demência e à medida que a epidemia de obesidade se estender, a incidência de demência aumentará em paralelo agravando uma importante questão de saúde pública.

Para corroborar a conclusão obtida, entende-se que futuros trabalhos devam adotar o seguimento dos participantes por no mínimo 10 anos visando minimizar os efeitos de uma eventual fase pré-clínica de demência, uma vez que alterações decorrentes da doença podem antecedê-la em muitos anos.

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Referências:

  • Ferrie, J. E., Head, J., Shipley, M. J., Vahtera, J., Marmot, M. G. and Kivimäki, M. (2007), BMI, Obesity, and Sickness Absence in the Whitehall II Study. Obesity, 15: 1554–1564. doi:10.1038/oby.2007.184

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.