Leia mais:
Leia mais:
Consequências maternas e fetais no uso abusivo de álcool e drogas
Caso clínico: Paciente com exacerbação de asma [vídeo]
Quiz: Paciente pediátrico com quadro de febre, tosse produtiva, vômitos e dispneia. O que será?
Diabetes Mellitus tipo 1 na criança: cuidados e pontos de atenção para a família
Implante hormonal: para quais condições é indicado?

OMS inclui vício em games na sua lista de distúrbios mentais

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou que, em 2018, o vício em jogos de videogame passará a ser considerado como um distúrbio mental e será incluído no CID-11. A OMS define a desordem como um “padrão de comportamento persistente ou recorrente”, de gravidade suficiente para “resultar em comprometimento significativo nas áreas de funcionamento pessoal, familiar, social, educacional, ocupacional ou outras”.

Esse padrão de comportamento de jogo, que pode ser online ou offline, manifesta-se por:

1) Falta de controle sobre o jogo (por exemplo, início, frequência, intensidade, duração, término, contexto);
2) Aumentar a prioridade dada ao jogo na medida em que este tem precedência sobre outros interesses da vida e atividades diárias;
3) Continuar ou aumentar a frequência de jogar apesar da ocorrência de consequências negativas.

Para que um diagnóstico seja feito, esse comportamento deve ser observado por um período de, pelo menos, 12 meses, embora essa duração possa ser encurtada se todos os requisitos de diagnóstico forem atendidos e os sintomas forem graves.

O CID-11 será publicado esse ano pela OMS. Já é possível ver um rascunho beta no site oficial da organização.

Colocar os videogames na lista de comportamentos que podem ser considerados como vício pode ajudar várias pessoas. Mas também pode transformar um comportamento normal em patológico. Leia mais: ‘Uma discussão sobre o “vício” em videogames’.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.