Página Principal > Nutrologia > Prescrição de óleo de coco: sim ou não?
coco aberto

Prescrição de óleo de coco: sim ou não?

Os benefícios do óleo de coco já foram amplamente discutidos. Na mídia, ele ganhou popularidade por ajudar no emagrecimento, trazer saciedade, auxiliar o controle do colesterol, entre outros. No entanto, devido ao seu alto teor de gordura saturada e à ausência de grandes estudos bem controlados sobre seus benefícios, diversos médicos se posicionaram contra a prescrição do óleo de coco. Essa semana, a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) publicou suas recomendações.

Frente ao que tem sido divulgado na mídia, a Abran informa que:

1) Quando comparado a óleos vegetais menos ricos em ácido graxo saturado, uma revisão recente mostrou que o óleo de coco aumenta o colesterol total (particularmente o LDL-colesterol), contribuindo para um maior risco cardiovascular.

2) Não existem ensaios clínicos com evidências suficientes para recomendar o óleo de coco como agente antimicrobiano ou imunomodulador.

3) Também não existem estudos que tenham abordado o efeito de óleo de coco na função cerebral de indivíduos saudáveis ou portadores de alteração cognitiva, assim como nenhuma evidência relacionando o óleo de coco com prevenção de doenças neuro-degenerativas.

4) No geral, não existem evidências suficientes para concluir que o consumo de óleo de coco leva à redução de adiposidade.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Com base nessas informações, a Abran recomenda:

  • o óleo de coco não deve ser prescrito na prevenção ou no tratamento da obesidade;
  • o óleo de coco não deve ser prescrito na prevenção ou no tratamento de doenças neuro-degenerativas;
  • o óleo de coco não deve ser prescrito como nutriente antimicrobiano;
  • o óleo de coco não deve ser prescrito como imunomodulador.

Referências:

  • https://abran.org.br/para-publico/posicionamento-oficial-da-associacao-brasileira-de-nutrologia-respeito-da-prescricao-de-oleo-de-coco/

Um comentário

  1. Excelente artigo! Já visitei o seu blog outras vezes, porém nunca
    tinha escrito um comentário. Puz seu blog
    nos meus favoritos para que eu não perca nenhuma atualização.
    Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.