Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Residência Médica / Prevalência de transtornos mentais entre estudantes de medicina pode chegar a 50%!

Prevalência de transtornos mentais entre estudantes de medicina pode chegar a 50%!

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: 2 minutos.

As faculdades de Medicina são ambientes muito estressantes para os alunos, podendo ter impactos negativos no desempenho e na vida pessoal. Diversas pesquisas já mostraram que as taxas de depressão estão cada vez maiores entre esses estudantes. Agora, um estudo nacional mostra que prevalência de transtornos mentais nessa população pode chegar a 50%!

O estudo prospectivo foi realizado com 134 estudantes de Medicina (do 1º ao 4º ano, idade média de 22,5 anos) de uma universidade pública do Sul do Brasil. Para o rastreamento de transtornos mentais comuns (TMC), os pesquisadores utilizaram o Self-Reporting Questionnaire. Os resultados foram comparados no início e no final do semestre letivo.

Os TMC constituem sintomas não psicóticos, como dificuldade de concentração e tomada de decisões, irritabilidade, fadiga, sonolência, insônia, esquecimento, assim como queixas somáticas (tremores, cefaleia, má digestão).

Para avaliar as possíveis associações, foram coletados dados socioeconômicos, demográficos, atividade física regular, doenças, atividades acadêmicas e qualidade do sono.

Veja também: ‘É possível sobreviver à faculdade de medicina!’

A prevalência de transtornos mentais comuns aumentou de 35,8% no início para 51,5% no final do semestre (p = 0,002). Os fatores associados no início do semestre foram:

  1. Renda familiar mensal per capita ≤ R$ 2.000,00 (OR = 3,2; IC 95% = 1,31-8,02)
  2. Qualidade do sono ruim (OR = 3,3; IC 95% = 1,13-9,47).

Já no final do semestre, apenas a qualidade do sono ruim (OR = 3,3; IC 95% = 1,22-7,92) esteve associada aos TMC.

Os resultados mostram a alta prevalência dos TMC entre os estudantes de medicina e a importância de ações para cuidar da saúde mental dessa população.

Os transtornos mentais comuns são a potencial causa para o desenvolvimento de doenças mentais, como transtornos somatoformes, ansiedade e depressão. Eles também estão associados com alterações do padrão do sono e doenças crônicas.

Quer saber tudo sobre as especialidades médicas e ter acesso a um guia estatístico das provas de Residência? Baixe GRÁTIS nossos e-books!

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.