Página Principal > Colunistas > Qual a relação entre a infecção por Zika e a infertilidade masculina?
zika

Qual a relação entre a infecção por Zika e a infertilidade masculina?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A questão do Zika vírus influenciando a infertilidade masculina foi levantada por estudiosos a partir de pesquisas em animais e seres humanos. Isso porque, a partir do momento em que se estabeleceu a relação entre Zika e microcefalia, a comunidade científica começou a investigar outras consequências dessa infecção. Nesse caminho, uma recente pesquisa brasileira apontou a infertilidade masculina como mais uma possível alteração.

Em resumo, foram selecionados 14 homens infectados pelo vírus em 2016. Cinco deles realizaram o espermograma e, em quatro, os resultados ficaram fora dos parâmetros de normalidade estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Dessa forma, o estudo pode sugerir a infertilidade masculina como mais essa alteração, até então, desconhecida. Entretanto, o mesmo ressalta a necessidade de que novas pesquisas sejam realizadas por inúmeras razões. Entre elas, a amostra pequena e a ausência de exames anteriores que complementariam informações ao trabalho.

Leia mais: Persistência do zika vírus em fluidos corporais: pensando além da viremia

“Não conseguimos provar, mas já existem estudos em animais que sugerem resultados semelhantes. Por isso achamos que o resultado é importante para que seja feito um estudo com um número maior de homens”, ressaltou a pesquisadora.

Um dos estudos realizados com animais foi feito pela Universidade de Washington (EUA): “nós já sabíamos que o zika é transmitido sexualmente, sendo que, na maior parte das transmissões sexuais, é o homem que infecta a mulher. Também há transmissão entre homens. O que não sabíamos era a consequência disso”, explicou Michael Diamond, um dos autores do estudo, publicado na revista Nature. No experimento, os ratos contaminados pelo zika se tornaram menos férteis e exibiram níveis mais baixos de testosterona. Além disso, sofreram redução significativa do testículo.

Por fim, diante dos pontos ressaltados dos trabalhos, é mandatário que mais estudos devam ser feitos para que se estabeleça um nexo de causalidade confiável e, assim, reforçar tanto a prevenção quanto o combate a disseminação desse vírus.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Efeito potencial da infecção pelo vírus Zika sobre a fertilidade masculina: série de casos Vivian I. Avelino-Silva1 ; Conrado Alvarenga2 ; Carolina Abreu2 ; Tania R. Tozetto-Mendoza3 ; Cynthia L. Canto3 ; Anderson V. de Paula3 ; Maria C. Mendes-Correa1,3; Ester C. Sabino1,3; Aluísio C. Segurado1,3; Cláudio S. Pannuti1,3; Walter M. Figueiredo4 ; Philippe Mayaud

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.