Página Principal > Medicina Interna > Qual a relação entre as anormalidades intersticiais do pulmão e o desfecho clínico?

Qual a relação entre as anormalidades intersticiais do pulmão e o desfecho clínico?

Com frequência, a tomografia computadorizada (CT) de tórax revela anormalidades intersticiais do pulmão. A relação entre estas e os desfechos clínicos foi investigada por um grupo de pesquisadores.

Para entender melhor essa relação, pesquisadores analisaram pares de CTs de tórax, feitos com cerca de 6 anos de diferença. Um total de 155 participantes (8%) apresentaram anormalidades pulmonares intersticiais; identificadas na primeira TC em 53 participantes e na segunda em 102.

Entre os que apresentaram anormalidades no primeiro exame, 16 mostraram progressão radiográfica no segundo. Na análise multivariada, a progressão foi associada à idade mais avançada e com um genótipo: um polimorfismo do promotor MUC5B, conhecido também por estar associado à fibrose pulmonar idiopática.

Os participantes com progressão das anormalidades intersticiais no pulmão tiveram um declínio significativamente maior na capacidade vital. Durante mais 4 anos de seguimento, a progressão foi associada com o aumento da mortalidade.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • Araki T et al. Development and progression of interstitial lung abnormalities in the Framingham Heart Study. Am J Respir Crit Care Med 2016 Dec 15; 194:1514. (https://dx.doi.org/10.1164/rccm.201512-2523OC)
  • Wells AU and Kokosi MA.Subclinical interstitial lung abnormalities: Toward the early detection of idiopathic pulmonary fibrosis? Am J Respir Crit Care Med 2016 Dec 15; 194:1445. (https://www.atsjournals.org/doi/suppl/10.1164/rccm.201607-1363ED)
  • https://www.jwatch.org/na43157/2016/12/22/interstitial-lung-abnormalities-general-population

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.