Página Principal > Otorrinolaringologia > Qual é a duração ideal da antibioticoterapia na otite média de lactentes?

Qual é a duração ideal da antibioticoterapia na otite média de lactentes?

Limitar a duração da antibioticoterapia pode reduzir o risco de resistência antimicrobiana em lactentes com otite média aguda. Mas essa é mesmo a estratégia mais benéfica para o paciente? Essa questão foi investigada por pesquisadores em novo ensaio publicado no New England Journal of Medicine.

 

Para este estudo, pesquisadores randomizaram 520 lactentes, com idades entre 6 e 23 meses, com otite média aguda para receber clavulanato + amoxicilina por um período padrão de 10 dias ou por uma duração reduzida de 5 dias, seguida de placebo por 5 dias.

Foram analisadas as taxas de resposta clínica, recorrência, colonização nasofaríngea e os desfechos. Os escores dos sintomas variaram de 0 a 14, com números mais altos indicando sintomas mais graves.

Lactentes tratados com clavulanato + amoxicilina por 5 dias apresentaram maior probabilidade de falha clínica do que os tratados por 10 dias (77 de 229 crianças [34%] versus 39 de 238 [16%]; [IC] = 95%, 9 – 25). Os escores médios dos sintomas do dia 6 ao 14 foram de 1,61 no grupo de 5 dias e de 1,34 no grupo de 10 dias (P = 0,07); os escores médios na avaliação do dia 12 a 14 foram 1,89 versus 1,20 (P = 0,001).

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

A porcentagem de crianças com escores de sintomas menores de 50% (indicando menor gravidade) desde o início até o final do tratamento foi menor no grupo de 5 dias (181 de 227 crianças [80%] vs 211 de 233 [91%]; P = 0,003). Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos nas taxas de recidiva, eventos adversos ou colonização nasofaríngea com patógenos não-sensíveis à penicilina.

As taxas de falência clínica foram maiores entre os lactentes expostos a outros bebês por 10 ou mais horas por semana (P = 0,02) e também entre pacientes com infecção em ambas as orelhas (P <0,001).

Entre crianças de 6 a 23 meses de idade com otite média aguda, a antibioticoterapia de duração reduzida (5 dias) gerou resultados menos favoráveis do que o tratamento de duração padrão (10 dias); além disso, nem as taxas de eventos adversos e de resistência antimicrobiana foram menores com o regime mais curto.

Referências:

  • Shortened Antimicrobial Treatment for Acute Otitis Media in Young Children. Hoberman A Paradise J Rockette H Kearney D Bhatnagar S et. al. New England Journal of Medicine, 2016 vol: 375 (25) pp: 2446-2456. DOI: 10.1056/NEJMoa1606043

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.