Página Principal > Acupuntura > Questões simples sobre saúde
estetoscópio pendurado no pescoço do médico

Questões simples sobre saúde

Tempo de leitura: 3 minutos.

A origem da Medicina Chinesa praticamente se perdeu no tempo, mas seus métodos subsistem até hoje a despeito de todo o conhecimento Ocidental, pois são fundamentados em séculos de prática diária que a ciência apenas tenta explicar.

Há evidências de uma cultura organizada habitando o centro-norte da China já há cerca de 3.300 anos antes de Cristo. E na China antiga, a evolução da Medicina se fez por observações e revisões sucessivas dos conhecimentos de cada Dinastia, acrescentando estas revisões aos textos antigos. Muita coisa desde essa época foi perdida e modificada devido às sucessivas invasões sofridas pelos povos do Ocidente, mas a essência permanece até a atualidade.

A principal e mais antiga fonte de conhecimento da Medicina Chinesa que resiste até hoje é o Huang Di Nei Jing, o Tratado Interno do Imperador Amarelo, que teria sido um rei sábio que conversa com seus médicos revelando dogmas da Medicina Chinesa. Divide-se em Su Wen (Questões Simples) sobre teoria médica (anatomia, fisiologia, etiologia e outros) e Ling Shu (Eixo Espiritual) sobre técnicas de Acupuntura e tratamento de doenças.

Extremamente atual, é sobre o Tratado do Imperador Amarelo que quero falar neste artigo. Nele encontramos conceitos lógicos e coerentes sobre os estados de saúde e doença, mas que aparentemente foram esquecidos no tempo.

“O sábio não trata o indivíduo quando este adoece, trata-o antes da doença aparecer. Não administra um país em desordem, mas antes que se desordene. Medicar após o aparecimento da doença ou governar depois da desordem não é como começar a cavar um poço quando se sente sede, ou fundir armas quando a guerra já começou? Não é agir tarde demais?”.

Observe-se que já se falava em medicina preventiva desde a antiga China. Da mesma forma, deixo aqui mais um trecho do capítulo um, que fala sobre a Preservação da Energia Saudável:

“O Imperador Amarelo se dirigiu ao mestre Taoísta Qibo, dizendo: fiquei sabendo que nos tempos antigos as pessoas todas podiam viver por bem mais do que cem anos, e aparentavam estar muito bem de saúde e firmes nas ações; mas as pessoas nos tempos presentes são diferentes, não são tão lépidas no agir, já quando tem apenas cinquenta anos; qual a razão? Isto se deve à mudança dos princípios espirituais ou é causado pelo comportamento artificial do homem?”.

“Qibo respondeu: Aqueles que nos tempos antigos conheciam a maneira de conservar uma boa saúde, sempre nortearam seu comportamento do dia a dia de acordo com a natureza. Seguiam o princípio do Yin e do Yang (…). Eram capazes de modular sua vida diária em harmonia, de forma a recuperar a essência e a energia vital, portanto podiam se cuidar e praticar a maneira de preservar uma boa saúde. Seus comportamentos do dia a dia eram todos mantidos em padrões regulares tais como sua comida e bebida, mantidas em quantidades fixas, suas atividades diárias, em intervalos regulares. Nunca excediam no trabalho. Dessa forma podiam manter tanto no corpo como no espírito o substancial, e eram capazes de viver até uma idade avançada de mais de cem anos”.

E então o texto continua sobre como as pessoas “de hoje” são diferentes. É justamente isso que tanto converso com meus pacientes. Não adianta procurar somente a cura para os seus males, o alívio para as dores crônicas, se não há um movimento em direção à boa alimentação, aos exercícios físicos, à boa proporção entre trabalho e lazer, à harmonia entre corpo e mente.

É uma leitura verdadeira e apaixonante, que recomendo a todos que desejam praticar a medicina de forma integrativa, principalmente nesses dias em que vemos com tristeza o desmonte das clínicas de família. Sem desmerecer a tecnologia e a medicina baseada em evidências, sem desmerecer a pesquisa científica, só assim poderemos proporcionar conforto e bem estar aos nossos pacientes.

“Portanto, aqueles que forem capazes de conservar uma aspiração em repouso, não terão medo quando algo terrível ocorrer; aqueles que tenham corpos fortes não se sentirão cansados após o trabalho, e aqueles que tiverem um espírito tranquilo, sua energia primordial será moderada; seus desejos podem ser facilmente satisfeitos bastando que não tenham ambição insaciável”.

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.